O deputado estadual Frei Anastácio (PT) criticou, hoje (21), na Assembleia Legislativa, a forma como o Congresso Nacional trata matérias direcionadas ao povo e aos políticos. “Quando se trata de projetos para prejudicar os trabalhadores, a maioria vota logo. Mas, quando os projetos são relacionados à reforma política, eles ficam enganando e não fazem nada”, disse o deputado.

O parlamentar critica que há muita polêmica para tão pouca reforma. “Até agora a única modificação proposta pelo Senado da República, diz respeito ao fim das coligações para a disputa proporcional. Na Câmara, o debate se arrasta sem atingir pontos fundamentais, como por exemplo, o financiamento das campanhas. Em verdade, o debate tem sido tortuoso e fragmentado. Os interesses dos segmentos mais atrasados da política nacional têm se sobreposto à verdadeira reforma”, disse.

O parlamentar argumenta que a sociedade cobra uma reforma geral na maneira como se faz política no país. “Nunca se viu na história da nação, tanta roubalheira; tantas malas com dinheiro sendo apreendidas; Presidente da república sendo denunciado por duas vezes em menos de seis meses, pela Procuradoria Geral da República”, lamentou.

Traidores do povo

O deputado alerta que pela frente o país terá, para as eleições 2018, uma verdadeira batalha no campo político e jurídico. “Nós, representantes dos segmentos mais avançados da sociedade nacional, estamos nos preparando para esse embate. Uma coisa que já estamos fazendo, e iremos realizar, é mostrar para o povo quem é quem. Quem são os golpistas, quem são os traidores dos trabalhadores. Quem está votando e votou para a retirar direitos do povo. O interessante é que o povo, em sua maioria sabe quem são os corruptos e os caras de pau”, afirmou.

Frei Anastácio revelou que muitos políticos, golpistas e que estão contra o povo, já estão tentando entrar nas comunidades camuflados de ‘cordeiros’. “Estive em assentamentos no final de semana, onde o povo está pronto para expulsar os golpistas que aparecerem por lá pedindo voto e posando de bom moço. Alguns já apareceram até nas igrejas, tentando enganar o povo. Mas, receberam o desprezo do povo, que está acompanhando todos os passos deles”, disse.



Redação

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Perigo em duas rodas: MPPB defende aumento da fiscalização pelos órgãos para evitar acidentes

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) tem procurado reunir os órgãos responsáveis pelo trânsito na Paraíba com o intuito de implementar ações que possam reduzir o alarmante número de acidentes…

Concurso para Procuradoria do Estado terá 12 vagas e edital deve sair em novembro

O concurso público da Procuradoria-Geral do Estado da Paraíba terá 12 vagas para o cargo de procurador. A informação foi revelada pelo procurador-geral do Estado, Fábio Andrade Medeiros. Fábio Andrade…