Por pbagora.com.br

Concursados da Polícia Civil ameaçam protesto durante a visita de Dilma e o bloco Muriçocas

A segunda visita de Dilma ao Estado da Paraíba, agendada para a próxima terça-feira (12), deve ser marcada por um protesto dos aprovados do concurso da Polícia Civil do Estado da Paraíba, que ainda não foram nomeados e também pelos que aguardam a convocação para o curso de formação.

O objetivo, segundo Jonathan Coimbra, que é um dos representantes da comissão dos concursados é chamar a atenção das autoridades competentes e também da imprensa. O concurso foi homologado em 2010 e sua validade expira em junho de 2014.

Dos mais de 1 mil aprovados, 450 foram chamados para o Curso de Formação, sendo nomeados apenas metade dos que fizeram o curso de formação.

“Vamos voltar às ruas sim. Em quatro anos de concurso 83% dos aprovados ainda estão aguardando o curso de formação para serem nomeados”. Lamentou.

O representante explicou que já judicializou a questão e que ganhou em todas as instâncias. Ele ressalta outra preocupação que é a questão da formação dos oficiais. Com a urgência da nomeação, os policiais terão de fazer cursos de 45 dias. “Vai entregar uma arma a esse policial e mandar ele para a rua para ficar por conta e risco dele”, critica.

Após a tramitação na justiça e dando ganho de causa para os concursados, o governo do estado pode ser obrigado a pagar multa diária de até 10 mil reais pela não nomeação.

Em recente entrevista, o secretário de segurança Claudio Lima ressaltou que o governador tem sim a intenção de convocar os concursados, no entanto, é necessário conter despesas, par aque o Estado não infrinja a lei de responsabilidade fiscal.

Após a visita de Dilma, a expectativa é que os concursados também realizem um protesto dentro do bloco Muriçocas do Miramar.

Num protesto realizado em 2010,  300 cruzes foram fincadas nas areias da praia de Tambaú, em João Pessoa, com o objetivo de chamar a atenção dos paraibanos e turistas para a necessidade de convocação para o curso de formação e nomeação imediata dos aprovados. Os crucifixos representavam número de casos de homicídios não solucionados no Estado.

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Comissão da ALPB aprova concessão de Medalha Epitácio Pessoa a Juliette

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou a concessão da mais alta honraria do Poder Legislativo, a Medalha Epitácio Pessoa, à maquiadora…

Em parceria com o Governo do Estado, Prefeitura de São José de Espinharas realiza doação de alimentos

A Prefeitura Municipal de São José de Espinharas (PMSJE), em parceria com o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano, realizou, no último final de semana,…