Por pbagora.com.br

 

Abertura oficial desta segunda etapa da campanha  acontece neste domingo, na cidade de Alagoinha

Com a previsão de vacinar 90% do rebanho bovino paraibano, começou nesta quinta-feira (1º) em todo o Estado a segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa. O lançamento oficial desta nova empreitada do Governo do Estado, através da Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), acontece oficialmente neste domingo (4) às 10h, na Estação Experimental da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária (Emepa), em Alagoinha, com as presenças do governador José Maranhão, do secretário Ruy Bezerra Cavalcante Junior e dos secretários adjuntos Newton Marinho e Ronaldo Torres, mais convidados.

Pelo menos um milhão de bovinos e bubalinos devem ser vacinados durante a campanha. “Certamente esta será uma das melhores fases da vacinação contra aftosa”, comentou o secretário Ruy Bezerra. O Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) tem como estratégia principal a implantação progressiva e manutenção de zonas livres da doença, de acordo com o Ministério da Agricultura.

O secretário Ruy Bezerra disse que o objetivo da campanha é vacinar o rebanho e superar o sucesso da mobilização passada, que atingiu mais de 82% de animais vacinados, ficando acima do mínimo exigido pelo Ministério da Agricultura, que é 80% do rebanho.

A vacinação é obrigatória por lei em bovinos (gado) e bubalinos (búfalos) de todas as idades, e o produtor tem que comprovar que vacinou seu rebanho até o dia 10 de novembro nos escritórios das Unidades Locais de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsavs) ou nas sedes da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB).

A multa por cada cabeça de gado não imunizada é cobrada de acordo com a UFR-PB (Unidade Fiscal de Referência, da Paraíba), que equivale a R$ 144,00 por animal e outras penalidades previstas em lei. Sem o atestado, o produtor não recebe a Guia do Trânsito Animal (GTA) nem pode movimentar os animais para comercialização. A vacinação vai até dia 31 deste mês.

Orientações ao criador – Adquira a vacina somente em estabelecimentos cadastrados; tanto no transporte quanto no armazenamento, a temperatura de conservação da vacina deverá ser mantida entre 2 e 8 graus centígrados, e o traslado é feito em caixa isotérmica (isopor) contendo no mínimo dois terços de seu volume em gelo (nunca congele); escolha o horário mais fresco do dia para realizar a vacinação; vacine preferencialmente no terço médio do pescoço (tábua do pescoço); substitua a agulha frequentemente, para evitar infecções; mantenha os frascos resfriados durante a operação; classifique os animais por faixa etária e sexo, visando a declaração a ser entregue nos escritórios. Mais informações e esclarecimentos podem ser obtidos na Gerência Executiva da Defesa Agropecuária da Paraíba ou pelo telefone 0800-281-3031.
 

 

Secom

Notícias relacionadas

João Pessoa vacina pessoas em situação de rua contra a covid-19 nesta sexta-feira

Em nota divulgada nesta quinta-feira (13), a Prefeitura de João Pessoa comunicou que adiou a vacinação contra a covid-19 para as pessoas em situação de rua, que aconteceria no dia…

Confiras os pontos com grande acúmulo de água das chuvas em JP

Com as chuvas que estão caindo na capital paraibana desde a madrugada desta quinta-feira, dia 13, alguns trechos de ruas e Avenidas estão com grande acúmulo de água. A Semob…