Por pbagora.com.br

A Câmara Municipal de João Pessoa está fazendo licitação para a renovação do serviço de telefonia móvel. O certame prevê que a operadora vencedora coloque à disposição da Casa, em regime de comodato, 35 aparelhos celulares. Os equipamentos são destinados à divulgação da atuação parlamentar dos vereadores pessoenses.

O novo certame prevê um contrato com validade de 24 meses. Também não é verdade que a Câmara Municipal está contratando serviços no valor de R$ 415 mil para este período de dois anos, já que esse é o montante máximo admitido. O valor final do contrato vai depender de dois fatores: da proposta final da operadora e do uso ou não integral dos serviços.

O contrato dos serviços de telefonia móvel da Câmara, em processos e renovação, tem o objetivo único de melhorar a transparência da Casa de Napoleão Laureano, que tem se pautado pela correção na execução dos contratos. Vale ressaltar, mais uma vez, que não existe relação de compra de aparelhos. Todos serão devolvidos à operadora ao final do contrato.

EM TEMPO

Diante da repercussão, pelo menos cinco parlamentares da Casa se anteciparam e avisaram que irão renunciar  aos aparelhos, são eles: Junio Leandro (PDT), Marcos Henriques (PT), Tarcísio Jardim (Patriota), Thiago Lucena (PRTB) e Mikika Leitão (MDB).

O vereador Marcos Henriques chegou a defender que os recursos do contrato fossem remanejados para compra de mais vacinas.

 

Redação

Notícias relacionadas

Covid: Paraíba registra a menor taxa de ocupação de leitos desde o início de março

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, nesta segunda-feira (19), 904 casos de Covid-19. Entre os confirmados hoje, 37 (4,09%) são casos de pacientes hospitalizados e 867 (95,90%) são…

CG: após 6 paradas cardíacas, bebê de 4 meses que caiu da cama deixa UTI do Trauma

Após dar entrada na noite do último dia 4, no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, após cair de uma cama, o bebê de quatro meses da cidade…