Por pbagora.com.br

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor Ministério Público da Paraíba (MP-Procon) realizou, esta semana, uma fiscalização nos três shopping centers localizados em Campina Grande para verificar se os estabelecimentos estão cumprindo todos os protocolos sanitários exigidos pela Prefeitura e previstos no Decreto Municipal nº 4.494/2020, publicado no semanário oficial em 26 de junho de 2020, para a gradual e segura reabertura ao público.

A fiscalização foi realizada pela diretoria regional do MP-Procon de Campina Grande, nos shoppings Luiza Motta, Cirne Center e Partage. Todos observaram os protocolos sanitários necessários para reabertura, sendo orientados, através dos seus prepostos, pelo setor de fiscalização do MP-Procon, a manterem o controle rígido das medidas preventivas, em observância ao Decreto Municipal, durante todo o período que vigorar o estado de emergência declarado pelo poder público, sob pena de adoção das medidas administrativas e/ou judiciais necessárias ao resguardo da saúde e segurança dos consumidores.

O MP-Procon verificou se os shoppings adotaram os itens de segurança essências estipulados no decreto, como controle do acesso de consumidores (o decreto limita o número de pessoas em até, no máximo, 50% da capacidade do estabelecimento); medição de temperatura corporal na entrada dos shoppings; disponibilização de álcool em gel 70% em pontos estratégicos dos empreendimentos; informações claras e visíveis sobre a obrigatoriedade do uso de máscara; proibição de ingresso de consumidores sem a máscara; marcação horizontal de distanciamento entre as pessoas onde há necessidade de filas; higienização de bancos, corrimãos e outras superfícies de uso comunitário pelo menos três vezes ao dia;  restrição do horário de funcionamento (das 12h às 20h, de segunda a domingo) para as atividades autorizadas; utilização, por todos os colaboradores, de equipamentos de proteção individual (EPIs) enquanto trabalham.

O promotor de Justiça de Defesa do Consumidor de Campina Grande e diretor regional do MP-Procon, Sócrates Agra, falou sobre a importância da ação fiscalizatória no contexto atual da cidade, que vem, gradativamente, promovendo a flexibilização de setores comerciais, de acordo com os índices epidemiológicos disponíveis. “Os shopping centers são equipamentos que atraem milhares de pessoas, diariamente, merecendo um olhar atento quanto à adoção de todos os protocolos imprescindíveis para garantir, consoante determina o Código de Defesa do Consumidor, a saúde e a segurança destes”, argumentou.

O representante do MPPB também ressaltou que os espaços de lazer dos shoppings, a exemplo dos parques eletrônicos e temáticos; os cinemas e as praças de alimentação continuam fechados, em obediência ao Decreto Municipal. Segundo ele, esses locais só deverão ser reabertos se os indicadores epidemiológicos forem favoráveis, se for constatado o progresso no enfrentamento da covid-19 no município e se forem garantidas as condições de segurança sanitária à população. Essa avaliação deverá ser feita a cada 20 dias pela Prefeitura.

 

Redação com MPPB

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Preso, jovem confessa que matou adolescente de 15 anos a facadas devido ao fim do namoro

A polícia já interrogou o jovem de 20 anos suspeito de matar a ex-namorada Ana Clara Teixeira, de 15 anos, a facadas. O crime aconteceu no domingo (9) na cidade…

INSS amplia serviço alternativo para receber documentação de segurados

Os beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) têm uma nova alternativa para entregar a documentação que falta para concluir a análise de seus requerimentos. Com as agências fechadas…