A Paraíba o tempo todo  |

Cearte-PB abre matrículas para preencher 790 novas vagas em 45 cursos

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O Centro Estadual de Arte da Paraíba (Cearte) está com matrículas abertas para 45 cursos do 3º ciclo de Minicursos EAD. As inscrições vão até o dia 6 de agosto e são feitas no endereço https://ceartepb.com/matriculas/, onde as pessoas interessadas podem conferir detalhes sobre cada curso e escolher com qual mais se identificam. Devido à pandemia do Covid-19, as atividades do Cearte têm sido realizadas de maneira remota.

No comunicado de abertura das matrículas a diretora do Cearte, Laura Moreno, destaca que “atualmente, o mundo se desenvolve através das plataformas de trabalho remoto, e o Cearte, depois de passado o susto e de vencer as resistências, aposta na importância do ensino da arte, mais do que nunca e há de se manter firme com suas ofertas”, pontua ela.

São 790 vagas abertas para os cursos ofertados, totalizando 57 turmas. Podem se matricular pessoas de qualquer lugar, observando o critério da faixa etária para cada curso.

Cursos e Áreas artísticas – No terceiro ciclo, entre os 45 ofertados estão cursos como Dança Clássica, Vídeodança, na área de Dança; Violão e Flauta Doce para Intermediários, Canto e interpretação performática, em Música; Teatro para atores e para não atores, Vídeoperformance, Cordel e teatro de bonecos, no campo artístico do Teatro; Cineclube para Crianças, Análise crítica cinematográfica, Podsquetes – Criação e Esquetes Cômicas para podcasts, em Audiovisual; Poesia na Tela, adentrando na Literatura Pintura – Ilustrações e montagem de cenas e Introdução à escultura no âmbito das Artes Visuais.

“Transitamos por seis áreas de linguagens artísticas: Artes Visuais, Audiovisual, Dança, Literatura, Teatro e Música. Isso é esplêndido, é maravilhoso trabalhar com tanta gente tão capacitada, especializada em arte em áreas tão diversas e se mover nessa diversidade é o que significa a nossa riqueza, por isso que eu acho que o Cearte tem um futuro brilhante”, enfatizou a diretora do Cearte, Laura Moreno.

A escolha dos cursos ofertados aconteceu observando critérios como a diversidade de saberes das áreas e linguagens, as propostas de ensino/aprendizagem de técnicas para a construção da criatividade e da expressão, a vocação da Escola de Artes e a experiência acumulada pelas equipes gestora e docente, na interação com as alunas e alunos ao longo dos ciclos anteriores.

“Sobre a escolha dos cursos, ela tem relação estreita com as vivências e experiências artísticas relatadas em cada curso. Trabalhamos muito com a escuta e com repertório adquirido pelas professoras e professores no processo. Estamos construindo coletivamente esse Centro”, ressalta Laura.

Segundo a diretora do Cearte, a oferta de cursos do próximo ciclo costuma ter um longo e criterioso planejamento, realizado no início do ciclo anterior. “Os preparativos para o terceiro ciclo já estavam sendo feitos desde o início do segundo, porque precisamos planejar todas as demandas relativas às matrículas, aos cursos, quantidade de vagas, matrizes curriculares. Já estamos, por exemplo, enviando questionários, a coordenação geral se reúne permanentemente para avaliar os pontos importantes do ciclo seguinte. É um trabalho sem fim”, explica Laura.

Vagas e taxa de inscrição – No Terceiro Ciclo são 45 minicursos, alguns transdisciplinares e outros de apenas uma linguagem, todos à distância, sendo 57 turmas e 790 vagas ofertadas, para qualquer pessoa e em qualquer lugar. As matrículas estarão abertas até 6 de agosto e as aulas acontecerão entre 16 de agosto e 2 de outubro no site do Cearte (ceartepb.com).

O valor para matrícula em cada curso é de R$ 65,00, sendo esta uma contribuição única. Alunos da rede pública de ensino (estadual ou municipal) e funcionários públicos do estado da Paraíba, com remuneração até 2 salários mínimos, têm um desconto de 50% na taxa de contribuição. Beneficiários do programa Bolsa Família e PcD são isentas desta taxa de matrícula. O período para solicitar a isenção ou o desconto vai até a próxima sexta-feira (23). Para fazer essa solicitação, basta preencher os formulários abaixo:
SOLICITAÇÃO DE ISENÇÃO OU DESCONTO:
(OS FORMULÁRIOS ESTARÃO DISPONÍVEIS ABAIXO, ATÉ 23/07)
– PESSOA COM DEFICIÊNCIA (PEDIDO DE ISENÇÃO)
[HTTPS://FORMS.GLE/AT6GFPVMDUQZGWJK7]
– BENEFICIÁRIO BOLSA FAMÍLIA (PEDIDO DE ISENÇÃO)
[HTTPS://FORMS.GLE/WEZQUPDS9AFRJFJV7]
– ALUNOS DE ESCOLA PÚBLICA ESTADUAL OU MUNICIPAL (PEDIDO DE 50% DESCONTO)
[HTTPS://FORMS.GLE/811THCQVGQZJH3IY9]
– SERVIDORES PÚBLICOS DO ESTADO DA PARAÍBA COM REMUNERAÇÃO ATÉ 2 SALÁRIOS MINÍMOS (PEDIDO DE 50% DESCONTO)
[HTTPS://FORMS.GLE/9XQ2GUQT2QKTJVQY7]

Ensino da arte no modelo remoto – Desde o início da adoção das medidas de segurança sanitária contra o novo coronavírus, o Cearte tem atuado de forma remota, oferecendo cursos na modalidade on-line e agora em 2021 de Ensino à Distância (EAD). Com o formato de aulas não-presenciais, a oferta de cursos que eram semestrais passaram a ser no formato de minicursos de 7 semanas cada. Para que o Centro desse continuidade ao seu trabalho, oferecendo acesso ao ensino da arte, foi necessário redirecionar as ações e adaptá-las ao novo modelo.

“Estamos aprendendo um modus operandi, que é trabalhar com o ensino remoto. Para além do peso que implica a Pandemia e o sofrimento que ela provoca, esse foi um ponto positivo que nos condicionou a trabalhar com os recursos multimídia da modalidade EAD. Planejamos os cursos transdisciplinares para trabalhar com diversas linguagens, é uma riqueza muito grande que temos na nossa escola, no nosso Centro”, pontou a diretora Laura Moreno.

O modelo remoto também abriu consideravelmente o leque de possibilidades de matrícula de alunos: agora pessoas de todas as cidades da Paraíba, estados brasileiros e até mesmo de outros países podem se inscrever e participar das ações do Cearte.

“É uma oportunidade para o Cearte ser conhecido pelo interior do estado, por outros estados e até fora do país. Desde que foi adotado o ensino remoto, já temos alunas e alunos do interior, alunos interestaduais e até internacionais. Isso é uma riqueza que esse momento nos proporcionou. Mostra que as dificuldades também podem trazer superações”, detalhou Laura.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe