Por pbagora.com.br

 Após ser designada pelo Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), para analisar o pedido de prisão preventiva de Rodolpho Carlos, suspeito de atropelar e matar o agente de trânsito Diogo Nascimento, de 34 anos, no dia 21 de janeiro, a juíza Thana Michelle Carneiro Rodrigues acatou a denúncia do Ministério Púbico, mas decidiu, que pela exiguidade de sua passagem pela presidência do 1º Tribunal do Júri e por existir “relevantes considerações acerca do atual panorama do caso que impedem imediata apreciação,  fica reservado ao titular da Vara, o juiz Marcos William a responsabilidade pela análise da prisão preventiva.

 

A juíza ainda determinou a “citação do acusado para responder à acusação por escrito no prazo de 10 dias”. A magistrada também pede antecedentes criminais, a oitiva dos peritos, laudo da reprodução simulada dos fatos, imagens do circuito de segurança dos prédios próximos ao local do acidente, bem como do restaurante que Rodolpho estava antes do ocorrido, cópias dos documentos do porsche, registros de imóveis registrados em nome de Rodolpho e a discussão a respeito de danos morais a família da vítima.

 

RELEMBRE

O agente do Detran-PB coordenava uma blitz da Lei Seca no bairro do Bessa, em João Pessoa, na madrugada do dia 21 de janeiro, quando ao sinalizar para que o motorista de porsche parasse, foi atropelado e sofreu múltiplas fraturas. O condutor do veículo deixou o local em alta velocidade sem prestar socorro, porém com a violência do impacto, a placa do veículo caiu no local e, desta forma, foi possível localizá-lo. O carro de luxo era conduzido por Rodolpho Carlos, neto do ex-senador José Carlos e herdeiro do grupo São Brás.

Um mandado de prisão contra Rodolpho chegou a ser emitido, mas na madrugada do dia 22 de janeiro, um habeas corpus foi concedido pelo desembargador Joás de Brito. O suspeito só compareceu à delegacia três dias após o acidente e em seu depoimento permaneceu calado.
 

PB Agora

 

 

 

Notícias relacionadas

Tribunal de Contas da Paraíba rejeita contas de Cabedelo na gestão de Leto Viana e Vitor Hugo

O Pleno do Tribunal de Contas do Estado rejeitou nesta quarta-feira (21) as contas de 2018 do município de Cabedelo, sob a responsabilidade dos prefeitos Leto Viana (01/01 a 03/04/2018)…

Procon constata diferença de até R$ 55 nos preços de frios em supermercados de JP

A diferença nos preços dos frios nos supermercados da Capital pode chegar a R$ 55,00 conforme registra pesquisa realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP), que encontrou o…