Por pbagora.com.br

 O advogado Carlos Frederico Nóbrega Farias lançou, no final da tarde desta quinta-feira (24), a sua pré-candidatura à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba (OAB-PB), durante solenidade bastante prestigiada na sede da Associação Paraibana de Imprensa (API).

Bastante aclamado pelos vários advogados presentes, Carlos Frederico prometeu, se eleito, dar continuidade as conquistas da atual gestão da Ordem, comandada pelo presidente Odon Bezerra. Ele, que é representante da Paraíba no Conselho Federal da Ordem, ao lado dos advogados Wilson Belchior, Gilvânia Maciel, Walter Agra e José Mário Porto, afirmou ainda que o bom relacionamento mantido pelos conselheiros com a gestão de Odon assegurou conquistas importantes para a categoria, entre elas a aprovação de projetos de valorização da mulher advogada e do jovem advogado; medidas em defesa da advocacia pública; a criação do orçamento participativo; e a luta pela redução das custas processuais no Estado. “Vamos garantir as conquistas da atual gestão e avançar muito mais”, afirmou.

O pré-candidato disse que lutará contra o fim do exame de ordem da OAB. “Vamos ao Congresso em defesa do exame”, anunciou. Ele prometeu também interiorizar ainda mais as ações da OAB/PB. “Precisamos nos fazer ouvir e levar mensagens a todas as regiões do Estado”. Outra bandeira defendida por Carlos Frederico será a luta pela redução das custas processuais na Paraíba. “E um absurdo o valor cobrado no Estado. Está entre os mais caros do Brasil”, disse.

Em seu discurso, Carlos Frederico ainda destacou as grandes lutas empreendidas pela atual gestão e que ganharam o respeito da OAB nacional, que considerou a entidade local “uma referência” em questões como a defesa das prerrogativas, a valorização da mulher advogada e da advocacia pública e questões gerais de interesse da sociedade, como a defesa da liberação do canabidiol para tratamento de determinadas doenças.

Na oportunidade, Carlos Frederico lembrou um dos fatos que mais marcaram sua trajetória como conselheiro federal da OAB-PB. “Nós, do Conselho Federal, junto com o presidente da OAB-PB e OAB nacional conseguimos trancar, no TRF, ação penal do Ministério Público Federal contra três advogados paraibanos que estavam com suas prerrogativas ameaçadas. Defendemos o direito de defesa. Vencemos a batalha e aquele foi, para mim, um dia memorável”, disse, referindo-se à ação contra advogados que defendiam seus clientes denunciados na Operação Andaime.

O pré-candidato disse ainda que está colhendo sugestões dos advogados para organizar sua plataforma de campanha. “Estamos abertos à participação de todos. Queremos a união de todos os advogados paraibanos”, pregou.

Ele destacou que a escolha da API como local para o lançamento de sua pré-candidatura está ligada à liberdade de expressão. “A API, em nível local, e a ABI são entidades que servem como caixa de ressonância da sociedade e ícones da liberdade de expressão e opinião, por isso escolhi a associação para iniciar a pré-campanha”.

Em discurso, o atual presidente da OAB-PB, Odon Bezerra, criticou o que intitulou de “baixaria” provocada pela oposição a sua gestão na OAB-PB e lamentou os ataques pessoais a sua pessoa. “Mais uma vez a oposição baixa o nível da campanha com ataques a nossa Instituição e a minha pessoa. Pela segunda vez consecutiva eles não aprendem. Mas, o trabalho está sendo bem feito e a resposta para a oposição é sempre dada nas urnas, pois, os advogados entendem que o nosso projeto é exitoso e tem feito às coisas corretas”, afirmou.

 

Ascom

Notícias relacionadas

Inmet emite alertas de alagamentos e chuvas intensas para quase toda a PB

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as chuvas que caem na Paraíba devem continuar até, pelo menos, às 11h desta quinta-feira (6). O órgão emitiu dois novos…

Covid: PB registra 19 mortes em 24h; quase 1 milhão de pessoas já se vacinaram

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, nesta terça-feira (04), 1.129 casos de Covid-19. Entre os confirmados hoje, 169 (14,96%) são casos de pacientes hospitalizados e 960 (85,03%) são…