Como parte das comemorações pelos 153 anos da Batalha Naval de Riachuelo, a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) realizou na manhã desta segunda-feira (11) uma sessão solene para lembrar o fato histórico. Militares da Marinha, do Exército, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros da Paraíba, representantes da Associação dos Ex-combatentes do Estado, do Movimento Escoteiros do Mar, além de políticos, ocuparam a galeria e o Plenário da Casa para celebrar a data.

A sessão solene foi uma propositura do vereador Tibério Limeira (PSB). O parlamentar ocupou a tribuna e fez uma explanação sobre o conflito armado, as conquistas e os trabalhos desenvolvidos pela Marinha do Brasil ao longo de décadas. Tibério destacou a importância que é fortalecer, cada vez mais, a atuação da instituição e colocou seu mando a disposição da Capitania dos Portos da Paraíba a disseminar suas atividades junto às escolas e a sociedade pessoense. “Precisamo ser agentes multiplicadores da atuação da Marinha”, acrescentou.

O Capitão dos Portos da Paraíba, capitão de Fragata Ernesto Serrano Rodriguez Filho, afirmou, em seu pronunciamento na tribuna, que a sessão solene era um momento especial e oportuno para se mostrar ao povo paraibano os trabalhos e ações da Marinha. Ele também enalteceu a importância da Batalha Naval de Riachuelo (Data Magna da Marinha), comemorada na data de hoje. “Não podemos deixar de lembrar deste conflito e da bravura de vários homens que sacrificaram suas vidas nesta batalha, em defesa da Nação”, comentou.

Segundo o Capitão Serrano, a cerimônia realizada pela Câmara aproxima a Marinha do Brasil com a sociedade brasileira. Ele destacou também que a Capitania dos Portos da Paraíba tem um conjunto maior de missões, como a defesa nacional, a salvaguarda da vida humana e a segurança da navegação.

A sessão contou, ainda, com a presença dos vereadores Humberto Pontes (Avante) e Marcos Henriques (PT), da vice-governadora do Estado, Lígia Feliciano (PDT), do deputado federal Damião Feliciano (PDT), Procurador-Chefe da União no Estado da Paraíba, Petrov Ferreira Balta Filho, comandante da 23ª Circunscrição de Serviço Militar (23ª CSM), coronel Luiz Otavio Franco Duarte, bem como o coronel e tenente-coronel da Polícia Militar, Figueiredo e Joselio César, ambos representando o Corpo de Bombeiros e o Tribunal de Justiça da Paraíba.

História da Batalha Naval de Riachuelo

No dia 11 de junho de 1865 ocorreu, pela manhã, a Batalha Naval do Riachuelo, na foz do Riachuelo, afluente do rio Paraná, próximo a cidade de Corrientes na Argentina.

O evento é considerado uma batalha decisiva na Guerra da Tríplice Aliança (1864-1870), contra o Governo do Paraguai.

Neste episódio, a Esquadra Brasileira, liderada pelo Almirante Francisco Manoel Barroso da Silva, travou uma intensa luta contra as forças oponentes. A resistência brasileira foi heroica.

Com a vitoria na batalha, o Brasil assumiu o protagonismo no conflito, bloqueando a navegação adversária e possibilitando aos aliados o acesso aos rios que formavam as principais artérias do teatro de operações de guerra. Riachuelo representou a primeira vitória da Tríplice Aliança no maior conflito armado já ocorrido na América do Sul, sendo até hoje bastante lembrado e comemorado.

 

Foto:Olenildo Nascimento

Redação

Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Faleceu neste domingo em João Pessoa o desembargador Júlio Paulo Neto

Faleceu na noite deste domingo (26), em João Pessoa o desembargador aposentado Júlio Paulo Neto. Aos 80, ele foi vítima de insuficiência renal. Júlio estava internado na Clinepa para tratamento…

Paraibano lança curso ensinando fazer robôs em plataforma internacional

Todos nós conseguimos perceber mudanças cada vez mais velozes no mundo. Em menos de uma década, passamos dos computadores de mesa e ambientes conectados apenas através de cabos para uma…