Foto: assessoria

O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou o afastamento do deputado Wilson Santiago (PTB-PB) determinado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello. Assim, o parlamentar pode voltar a exercer seu mandato, pois perde validade a medida cautelar do Supremo que o afastou em dezembro do ano passado.

Foram 233 votos a favor do parecer do relator, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), que foi contrário ao afastamento. Outros 170 deputados votaram por manter o afastamento de Wilson Santiago. Para manter a decisão do ministro do STF, seriam necessários 257 votos a favor do afastamento (contra o parecer do relator).

Em seu voto, Ramos destacou que foi julgado apenas o afastamento de Santiago e, em razão dos fatos apurados e da denúncia oferecida pelo Ministério Público, recomendou a abertura de processo contra Santiago no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara.

Em seguida, a sessão do Plenário foi encerrada.

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em sessão do Senado, Veneziano elogia destinação de R$ 5,3 milhões do MPT da Paraíba para enfrentamento ao coronavírus no Estado

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) aproveitou sua participação na sessão remota do Senado Federal realizada na tarde e noite desta terça-feira (31) para elogiar a iniciativa do Ministério…

Hervázio elogia postura de Mandetta e aponta ministro como ‘calo’ de Bolsonaro

Após elogiar o trabalho do Governo da Paraíba no combate a Covid-19, o deputado estadual Hervázio Bezerra, do PSB, também estendeu as declarações ao ministro da Saúde, Mandetta, que vem…