????????????????????????????????????

Atendendo a uma propositura do vereador Anderson Maia (PSB), a Câmara Municipal de Campina Grande realizou uma audiência pública, na manhã desta segunda-feira (10), para debater sobre a proposta da Reforma da Previdência apresentada pelo Governo Federal. O debate reuniu representantes de várias entidades civis, associações, sindicatos e a sociedade em geral. Como resultado, alguns encaminhamentos serão feitos ao Congresso Nacional.

Além dos vereadores campinenses, participaram do debate representantes da Associação dos Advogados do Brasil (OAB), Associação da Polícia Civil da Paraíba, Associação dos Docentes da UFCG, Sintab, Sindicato dos Técnicos de Segurança no Trabalho da Paraíba (Sintespb) e de representantes do Movimento Brasil Conservador. Participaram ainda o prefeito de Alcantil, Milton Rodrigues (PRB), o vereador de Lagoa Seca, Nelson Anacleto (PSB), e o deputado federal Gervásio Maia (PSB).

O autor da audiência, vereador Anderson Maia, apresentou alguns dados iniciais e explicou que o debate foi proposto para que haja um esclarecimento sobre os mais variados pontos polêmicos da reforma e que têm dividido opiniões. “Sabemos que as câmaras municipais não têm poder de interferir ou alterar a atual proposta de reforma da Previdência, mas podemos fazer os devidos encaminhamentos e solicitações, de acordo com o debate aqui desenvolvido”, disse.

De forma unânime, os representantes dos sindicatos e associações se posicionaram contra ao atual modelo de reforma proposto. O vice-presidente da Associação da Polícia Civil, Franklin Barbosa, disse que a reforma é prejudicial à categoria. “Um policial com 70 anos de idade não tem condições de atuar nas ruas. Talvez não tenha nem condições de defender a si próprio”, comentou.

O representante da OAB, Winderson Pereira, destacou que a reforma é precisa, mas desde que seja feita com responsabilidade, sem retirar benefícios dos menos favorecidos. Em contraponto, o representante do Movimento Brasil Conservador na Paraíba, Thiago Melo, defendeu a reforma, afirmando que ela vai combater as desigualdades existentes na atualidade, gerando economia de recursos nos cofres públicos para que sejam aplicados em outras áreas, como Saúde e Educação.

Foram feitas várias ponderações em torno da proposta da reforma da Previdência Social, levando em conta pontos importantes como o impacto na economia, expectativa de vida do brasileiro, desigualdades sociais e outros. As informações foram apresentadas com o intuito de fornecer subsídios para a formulação de um amplo panorama em torno do tema. Como resultado, serão feitos alguns encaminhamentos à bancada paraibana em Brasília.

Dirp/CMCG

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

JP: etapa estadual das eleições do PT/PB acontece neste sábado

O Partido dos Trabalhadores na Paraíba (PT/PB) promove neste sábado (19) a etapa regional do “7º Congresso Nacional do PT”. A segunda fase do processo eleitoral interno da sigla acontece…

Com um leque de apoios, Corrida do Bem é realizada neste domingo em JP

Tudo pronto para a 3ª edição da Corrida do Bem, que será realizada neste domingo (20), em João Pessoa, com largada às 7 horas no Largo da Gameleira. A atividade…