Por pbagora.com.br

O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) em mais uma tentativa de ficar livre da tornozeleira eletrônica, que usa desde o mês de fevereiro quando foi apontado como chefe de uma organização criminosa que desviou milhões da Saúde e Educação através de contratos com Organizações Sociais.

No mês de março Ricardo já teve o pedido de retirada de tornozeleira negado pela ministra Laurita Vaz do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Além de utilizar o equipamento de monitoramento, o ex-governador Ricardo Coutinho também precisa comparecer periodicamente em juízo, não pode manter contato com os demais investigados na referida Operação, a não ser parentes em até 4º grau, além de não poder se ausentar da comarca da Capital.

Caberá ao ministro Gilmar Mendes o julgamento da solicitação em questão.

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cagepa suspende abastecimento em 31 localidades da Grande JP nesta terça

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) comunica previamente que vai interromper o abastecimento de água, nesta terça-feira (4), das 7h às 23h, em 31 localidades da Grande…

PB: resgates de serpentes em julho dobra com relação a 2019

O Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb) resgatou 88 serpentes em julho deste ano, na Paraíba. O número representa mais que o dobro registrado no mesmo mês do ano passado, quando…