Por pbagora.com.br

O dia que prometia ser de debate acalorado na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) por conta da votação da Reforma da Previdência acabou esfriando devido a deflagração de mais uma fase da Operação Calvário, que teve entre os alvos as deputadas Cida Ramos (PSB) e Estela Bezerra (PSB).

Na Casa, poucos deputados têm falado com a imprensa. Outros preferem adotar cautela antes de se manifestarem. Até agora o único que se pronunciou foi o deputado estadual Walber Virgulino (Patriotas). Apesar de, nas redes sociais, compartilhar um vídeo afirmando que hoje seria feriado estadual por conta do mandado de prisão contra o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), o parlamentar compareceu ao plenário e comentou os desdobramentos da Operação. Para ele, hoje é um dia triste para a Paraíba, porque é um dia de vergonha, ruim para todos.

“Passamos vários dias discutindo a reforma da previdência, quando na verdade deveríamos ter discutido uma reforma de consciências. O político paraibano tem que mudar a forma de agir”, falou.

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João Pessoa lidera registro de novos casos de covid-19 nesta sexta-feira

A cidade de João Pessoa continua sendo a que mais registra casos de contaminação pelo novo coronavírus (covid-19) diariamente. Nesta sexta-feira (27), os 363 casos confirmados estão distribuídos por todos…

Covid: Estado amplia em 100% leitos de UTI no Hospital de Clínicas de CG

O aumento na taxa de ocupação no Hospital de Clínicas (HC) de Campina Grande e a possibilidade de uma segunda onda da covid-19 levou a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PB)…