Por pbagora.com.br

Após realizarem uma Assembleia virtual, os bancários de todo o país aceitaram as propostas negociadas com os bancos. Com isso, fica afastada, ao menos por enquanto, a possibilidade de greve na Paraíba.

A decisão — que começou às 20h de domingo (30) e se estendeu até a madrugada desta terça-feira (1º) — fecha consenso para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) deste ano, incluindo as questões específicas da Caixa Econômica Federal. Um dos principais itens da pauta de reivindicações dos empregados da Caixa que ficou assegurado é a garantia de assistência à saúde acessível a todos os bancários da estatal, inclusive para 174 trabalhadores com deficiências e outros cerca de dois mil aprovados no concurso de 2014 (admitidos a partir de 2018) que nunca foram incluídos pela direção do banco no Saúde Caixa.

Ficou acordado também um aumento salarial de 1,5% e reposição da inflação (estimada em 2,74%) sobre outros direitos, como vales alimentação e refeição e auxílio-creche. Um abono salarial será pago até o final deste mês. Para 2021, o acordo firmado garante a reposição do INPC acumulado no período (de 1º de setembro de 2020 a 31 de agosto de 2021) e aumento real de 0,5% dos salários e vales (alimentação e refeição) como também dos valores fixos e tetos da Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

PB Agora

Notícias relacionadas

Setenta e nove cidades da Paraíba estão sob alerta de fortes chuvas, neste sábado

Para este sábado (06), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta amarelo para perigo de chuvas intensas até às 11h, em 79 municípios da Paraíba. De acordo com o…

Covid: MPPB não descarta ir à Justiça por suspensão de jogos de futebol na PB

Ministério Público da Paraíba vai à CBF solicitar que partidas da Copa do Nordeste e da Copa do Brasil não ocorram na Paraíba O Ministério Público da Paraíba não descarta…