O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito para investigar supostas irregularidades na Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) em relação a contratação de entidade de consultoria com dispensa de licitação. A entidade contratada seria a Associação para o Desenvolvimento da Ciência e da Tecnologia (Scientec) e já teria faturado, só em contratos com a preeitura de João Pessoa, quase R$ 1,5 milhão.

A contratação da entidade, conforme documentos publicados no Diário Eletrônico, foi feita com o objetivo de elaborar um plano municipal de saneamento, segundo Portaria da Promotoria publicada no Diário Oficial Eletrônico da última quarta-feira (14).

De acordo com Portal da Transparência da PMJP, a contratação do serviço foi realizada, em sua maioria, através do orçamento da Superintendência de Limpeza Urbana (Emlur) da PMJP e acontecem a pouco mais de 1 ano.

Ainda na página do Portal da Transparência, a Scientec aparece como recebedora do valor de R$ 1.442.446,76.

 

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Governo anuncia plano de retomada da economia e prorroga isolamento

governador João Azevêdo e prefeitos da Grande João Pessoa assinaram, neste sábado (30), o decreto nº 40.289, que institui o isolamento social rígido na Capital paraibana e nos municípios de…

Duas agências da Caixa são notificadas durante fiscalização em JP

Com o objetivo de verificar o cumprimento das medidas de distanciamento e higiene previstas nos decretos municipais e estaduais em razão da pandemia da Covid-19, o Serviço de Proteção e…