Após a repercussão negativa das declarações da deputada Pollyana Dutra, dando conta de um suposto isolamento dentro do PSB, a  parlamentar voltou atrás e revelou, em entrevista nesta terça-feira (21), que segue firme com a proposta do governador João Azevedo. A deputada ainda tratou como boatos as declarações que ela própria deu, nesta manhã, sobre estar sendo preterida.

Pelo contrário, conforme a deputada, este é o momento em que ela está mais alinhada com o governador João Azevedo.

Pollyanna Dutra pontuou que, em reunião, na última semana, com o governador, ficou clara a sua lealdade com a proposta do governo do estado. “Em nenhum momento fui isolada pelo governo, pelo contrário, este é o momento em que estamos mais alinhados”, declarou.

Com relação a possíveis questões envolvendo o Partido Socialista Brasileiro (PSB), Pollyanna Dutra revelou que todas as questões são internas, partidárias. “Isso é normal em partidos democráticos. Todo partido que tem a democracia como centro tem essas questões e é normal acontecerem esses tipos de discussões”, disse.

Ainda com relação a uma reunião partidária, da qual a deputada não teria participado, ela revela “não vejo problema em não ter sido convidada. Ontem fui a Campina Grande, a um velório. De fato, não fui convidada, mas também estava cumprindo outra agenda”, finalizou.

 

Redação

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

TSE é consultado sobre benefício a candidaturas barradas pela Ficha Limpa

Célio Studart quer esclarecer se candidatos condenados em 2012 e que estariam inelegíveis em outubro podem se beneficiar de alteração da data das eleições municipais O deputado federal Célio Studart…

PSOL trata retomada dos transportes em JP como ‘tragédia anunciada’

A retomada dos transportes públicos em João Pessoa, Capital da Paraíba, ocorrida ontem, segunda-feira (06) foi classificada pelo presidente estadual do PSOL na Paraíba, Tárcio Teixeira, como ‘uma tragédia anunciada’.…