Por pbagora.com.br

Apesar de não ser mais o braço direito do presidente Jair Bolsonaro na Paraíba e ser constantemente hostilizado pelos filhos do presidente, sobretudo nas redes sociais, o deputado federal paraibano Julian Lemos tem procurado se manter na base do governo Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados. Mesmo tendo ficado de fora da lista dos convidados do presidente a uma agenda na cidade de Coremas, na Paraíba, na semana passada, o parlamentar paraibano resiste aos se auto apresentar como governista.

Esse final de semana, por exemplo, em um vídeo postado nas redes sociais para rebater as críticas do também deputado Eduardo Bolsonaro, Julian disse que mesmo sendo atacado e maltratado, segue com a posição de apoiar o Governo.

“Eduardo rapaz, em outro tempo eu teria outra resposta pra você mas eu só preciso lhe dizer isso: você não tem o que apontar pra mim, eu voto 98,5% no governo do seu pai, eu sou governo mesmo sendo atacado e maltratado por você. Você não tem jeito não rapaz, a vida vai lhe ensinar muita coisa ainda” disse.

Em outro trecho Julian classifica Eduardo como mimado e sem moral.

O imbróglio começou porque Eduardo insinuou em suas redes sociais que Julian estaria se alinhando à esquerda na Paraíba porque o PSL se coligou com Republicanos e o Rede na cidade e Patos, Sertão do Estado.

“Ele não tem o que apontar pra mim sobre rachadinha, sobre usar o auxílio moradia para comprar imóvel, sobre emprego fantasma, então ele não tem o que falar de mim. Então ele vem falar de uma coligação que eu faço parte no interior de um candidato do PRB que é base do governo Bolsonaro, assim como o PSL, só que lá eu não sou cabeça de chapa eu apenas me coliguei e a coligação tem como vice uma pessoa do Rede, o professor Jacob, uma pessoa de bem, então ele quer colocar na minha conta como se eu fosse alguém ligado à esquerda. É uma pessoa perversa, inábil, um orgulhoso. Ele não para de me agredir e atacar”, emendou.

DE FORA

Mesmo diante da insistência em se manter na base do governo, Julian Lemos não foi convidado pelo Planalto para participar da agenda presidencial em Coremas, na semana passada, com a presença do presidente Jair Bolsonaro. Em vez disso, quem ganhou o prestígio de acompanhar o presidente foi o deputado federal Efraim Filho, do DEM. Na ocasião, os deputados estaduais Walber Virgolino (Patriotas) e Cabo Gilberto (PSL) foram até o local e posaram para fotos ao lado de Bolsonaro. Até mesmo o senador José Maranhão, do MDB, ‘tirou uma casquinha’ da popularidade do presidente pelo interior da Paraíba.

 

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Acessibilidade: Ruy quer calçadas padronizadas no Centro de João Pessoa

“Uma cidade moderna é uma cidade que respeita as pessoas. E a acessibilidade dá condições para que todos possam circular com autonomia”, é o que afirma o candidato a prefeito…

PB realiza pesquisa inédita no Brasil para avaliar situação do coronavírus no estado

O Governo do Estado da Paraíba realizará um levantamento pioneiro no Brasil para avaliar a situação do estado na pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Entre os dias 3 de novembro…