Por pbagora.com.br

Donos de postos e funcionários realizam mobilização pacífica por mais segurança no estado. Os estabelecimentos estão expondo faixas pretas que representam o luto pelo assassinato do empresário Geraldo Alexandrino Mamede. Ele foi morto na última terça feira em João Pessoa. Geraldo teria tentado reagir a um assalto a seu posto quando foi baleado pelo suposto assaltante.

De acordo com o presidente do sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados de Petróleo da Paraíba (Sindipetro-PB, Omar Hamad Filho, afirmou que o objetivo da manifestação é chamar a atenção das autoridades sobre a violência que tem prejudicado o setor. “Há muito denunciamos isso, mas, infelizmente, nossas autoridades agem com desdém diante de tudo que vem acontecendo”, lamentou.

O presidente do Sindipetro-PB afirmou ainda que os empresários têm estão abalados e com medo da falta de segurança. Segundo informações do Sindicato, 432 assaltos já foram registrado em postos de combustíveis este ano no estado. Em 2014 foram 303 no mesmo período.

 

 

PB Agora

Notícias relacionadas

João entrega novo ginásio paradesportivo do Instituto dos Cegos

O governador João Azevêdo entrega, nesta segunda-feira (17), às 10h, o Ginásio Paradesportivo do Instituto dos Cegos da Paraíba Adalgisa Cunha (ICPAC), que foi construído pelo Governo do Estado por…

MPF recorre ao STF contra vacinação de profissionais da educação em JP

O Ministério Público Federal (MPF), através do Vice-Procurador-Geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, ingressou com um recurso junto ao Superior Tribunal Federal (STF) para suspender a decisão do desembargador…