O São Paulo foi derrotado novamente neste domingo, em Ribeirão Preto. Neste domingo, a equipe comandada pelo técnico Fernando Diniz entrou em campo contra o Botofogo-SP, lanterna do Paulistão, no estádio Santa Cruz, pela 9ª rodada do torneio, e não conseguiu retomar o caminho das vitórias, saindo de campo com o revés por 1 a 0, graças ao gol marcado pelo zagueiro Didi, após cobrança de escanteio.

O Tricolor foi a Ribeirão Preto com 19 jogadores revelados em Cotia. Contando com garotos do sub-20 no banco de reservas e muitos recém-promovidos ao time profissional entre os titulares por conta do importante confronto com a LDU, pela Libertadores, na próxima quarta-feira, o São Paulo foi irreconhecível neste domingo, demonstrando uma apatia nada natural.

Com o resultado, o São Paulo perdeu a oportunidade de igualar o Palmeiras com a segunda melhor campanha do Campeonato Paulista. Agora, o elenco concentrará seus esforços no duelo decisivo que terá contra a LDU, no Morumbi, onde tentará dar fim a esse momento ruim na temporada

O jogo – Apesar da falta de entrosamento da equipe, o São Paulo começou o primeiro tempo agredindo o rival. Logo aos cinco minutos, Everton chegou na linha de fundo e cruzou para a pequena área, onde Fabinho chegou completando de carrinho, mas mandou por cima do gol, assustando o Botafogo-SP.

Daí em diante, o Tricolor demorou para voltar a agredir os donos da casa. A equipe comandada pelo técnico Fernando Diniz vinha dominando a partida com maior posse de bola, mas só fez o goleiro trabalhar novamente aos 23 minutos, quando Toró arriscou de fora da área, mas bateu no centro do gol. Sem conseguir criar oportunidades de pé em pé, coube ao São Paulo continuar insistindo em arremates de longa distância. Aos 25, foi a vez de Shaylon experimentar e carimbar o travessão.

No final do primeiro tempo, o Botafogo-SP cresceu de produção e poderia ter ido para o intervalo com a vantagem no placar. Aos 37, Wellington, dentro da área, bateu colocado, mas mandou para fora. No minuto seguinte, em boa ultrapassagem pela esquerda, Gilson cruzou na medida para Ronald completar no segundo pau, mas Everton chegou na hora “h” para jogar para a linha de fundo e evitar o gol dos donos da casa.

Segundo tempo

No segundo tempo, o São Paulo continuou não mostrando qualquer tipo de agressividade ao Botafogo. A impotência ofensiva não cessou nem quando Tréllez entrou na vaga de Fabinho. Os donos da casa por sua vez, assustavam pouco, mas quando assustavam, deixavam a torcida com o grito de gol entalado na garganta. Aos 19 minutos, por exemplo, Ronald saiu cara a cara com Volpi, mas o goleiro tricolor fez a defesa.

E em meio à toda essa monotonia, o São Paulo acabou castigado aos 27 minutos. Após cobrança de escanteio, Didi levou a melhor na disputa pelo alto com Shaylon e cabeceou certeiro, sem chances para Tiago Volpi, abrindo o placar para o Botafogo-SP no estádio Santa Cruz.

Como se não bastasse, o Botafogo-SP não ampliou graças a Tiago Volpi, já na reta final de partida. Aos 36 minutos, Rafinha deixou Luan no chão e tocou para Wellington, que chegou batendo firme, mas viu o goleiro são-paulino evitar uma vitória maior dos donos da casa. Já nos acréscimos, Toró, que teve uma péssima atuação, carimbou a trave em chute de longa distância, mas foi só.

 

Gazeta Esportiva

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Praça de Alimentação da Vila do Artesão reabre na segunda

A Praça de Alimentação da Vila do Artesão reabre suas portas ao público a partir da segunda-feira (13), com ocupação máxima de 50% da capacidade total. O anúncio de retomada…

Opinião: com as restrições contra o coronavírus, candidatos pouco conhecidos podem tirar o cavalo da chuva

As eleições deste ano são pouco – ou nada – recomendáveis para candidatos desconhecidos. Sobretudo, nos grandes colégios eleitorais, que estão exatamente nas maiores cidades. Em função da pandemia, muitas…