Por pbagora.com.br

“Pode vir repressão, pode vir perseguição, nós não abrimos dessa candidatura, que ela não é nossa é dos petistas de João Pessoa”. A declaração é do deputado estadual e candidato à prefeitura de João Pessoa, Anísio Maia (PT), após tomar conhecimento sobre o pedido de intervenção da executiva nacional no diretório do PT municipal por conta das divergências sobre o rumo que o partido deve seguir na Capital da Paraíba.

Anísio Maia ainda questionou os motivos de sua candidatura causar medo.

“Essa minha candidatura está fazendo tanto medo assim? Por que esse povo tem tanto pavor da minha candidatura que tem como objetivo dialogar com a cidade de João Pessoa e apresentar propostas reais de mudança”, afirmou.

Além disso, Anísio Maia (PT) acusou grupos de conspirações. “Eles passam o dia todinho conspirando contra nós. Combinando o que fazer. Todo dia é uma medida para inviabilizar a nossa candidatura. Isso é muito bem pensado. Eles sabem que isso não tem jeito. Eles sabem que vão perder na justiça todas as ações, mas ficam colocando, pensando diariamente alguma coisa para nos prejudicar”, frisou.

Diferentemente de outras legendas que lutam pela candidatura própria, a executiva nacional do PT trabalha para derrubar a postulação do partido e se alinhar ao PSB, em apoio a candidatura do ex-governador Ricardo Coutinho.

As declarações de Anísio repercutiram em entrevista ao programa Arapuan Verdade, nesta quinta-feira (08).

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

MP manda prefeitura de Princesa empossar aprovados em concurso

O Ministério Público da Paraíba celebrou um termo de ajustamento de conduta para que o Município de Princesa Isabel emposse, em até 45 dias, os aprovados no último concurso público,…

Eleições: PF usará drones para flagrar crimes como boca de urna

Nas eleições municipais de novembro, a Polícia Federal (PF) deverá usar drones para prevenção e repressão de crimes eleitorais como boca de urna e transporte irregular de eleitores. De acordo com…