A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realiza, nesta segunda-feira (11), às 14h, audiência pública que acontecerá no âmbito da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência com o objetivo de debater sobre a inclusão social, mobilidade urbana e acessibilidade das pessoas com deficiência. Ainda nesta segunda-feira, também em audiência pública, os parlamentares irão debater sobre o Sistema Judiciário: cárcere em foco, com base no Programa Justiça Presente.

Proposta pela deputada Cida Ramos, a audiência pública a ser realizada nesta tarde, no Plenário da Assembleia, tem como base as inúmeras e recorrentes reclamações por parte do segmento de pessoa com deficiência. O evento pretende abrir o diálogo com o segmento, obter informações, além de incentivar a discussão para que haja reflexão sobre pontos relacionados à acessibilidade, mobilidade e transporte público.

Já a audiência que discutirá o Sistema Judiciário: cárcere em foco – Programa Justiça Presente – foi proposta pela deputada Estela Bezerra e resultado de uma parceria inédita do Conselho Nacional de Justiça (CNJ e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que trata do enfrentamento à crise do sistema prisional brasileiro. O evento também acontecerá às 14h, no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Paraíba (OAB-PB), no Centro da Capital.

Serviço:
Audiência Pública para discutir a inclusão social, mobilidade urbana e acessibilidade das pessoas com deficiência
Data: 11 de novembro de 2019
Horário: 14h
Local: Plenário Deputado José Mariz – ALPB

Audiência pública para debater o Sistema Judiciário: cárcere em foco (Programa Justiça Presente)
Data: 11 de novembro de 2019
horário: 14h
Local: Auditório da OAB-PB

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Kits da 1ª Corrida Paraíba pela Paz serão entregues até este sábado

Os atletas que irão participar da 1ª Corrida Paraíba pela Paz – A Vida em Primeiro Lugar, promovida pelo Governo do Estado, já podem receber os kits da prova nesta…

Justiça condena PMJP a pagar indenização por negligência em parto

O Município de João Pessoa foi condenado a pagar uma indenização, por danos morais, no valor de R$ 20 mil, em razão da imprudência e negligência de equipe médica do…