A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) debateu, em Sessão Especial realizada nesta quarta-feira (14), as reivindicações da Polícia Civil por melhores condições de trabalho. O deputado Janduhy Carneiro (Podemos), presidiu o momento e foi o autor do requerimento que sugeriu o debate.

De acordo com o parlamentar, os policiais discutiram a valorização e a necessidade de recomposição salarial para a categoria investigativa e de apoio.

A Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (ASPOL-PB) participou da solenidade que ainda contou com participação do deputado João Gonçalves (PDT), Policiais Civis associados à Aspol-PB, de apoiadores da causa e dos representantes da Associação dos Servidores da Polícia Científica (ASPOCEP) e dos servidores administrativos da Secretaria de Segurança (ASSEDS-PB).

A Sessão iniciou com a formação da mesa de abertura composta pelas autoridades presentes. Em seguida, o deputado Janduhy Carneiro foi à tribuna e falou da importância de realizar investimentos na recomposição salarial da categoria investigativa e de apoio. “Propus essa sessão especial porque respeito e reconheço o trabalho desses profissionais que são muito capacitados e, ainda, responsáveis pela resolução de crimes em todo o Estado. Precisamos valorizar o trabalho dos policiais e corrigir a situação de pior salário do país. Estou junto nesta luta e enviarei o diagnóstico da atual situação das categorias aos setores competentes para que sejam tomadas as devidas providências. Um dos problemas da Polícia Civil diz respeito ao efetivo, que é de aproximadamente 2,3 mil – quando a necessidade seria de 6,9 mil. Além disso, a categoria está com as promoções ‘congeladas’ e o não pagamento de gratificações para policiais lotados em unidades especializadas, grupo tático, inteligência e núcleo de homicídio”, disse Janduhy.

Durante a solenidade, a ASPOL também apresentou, através de um vídeo institucional, como é o dia a dia de um Policial Civil e o trabalho investigativo nas delegacias, demonstrando de forma mais clara as peculiaridades do trabalho da categoria investigativa e de apoio, o alto risco e a complexidade.

A presidente da ASPOL, Suana Melo, agradeceu a iniciativa do deputado Janduhy Carneiro e usou a tribuna para apresentar os trabalhos de grande destaque que os policiais vêm desenvolvendo: “Operações como a Clone e Gabarito, que tiveram destaques na imprensa pelo grande número de prisões e apreensões, são resultados do empenho da categoria investigativa e de apoio, que trabalham brilhantemente a cada dia, mesmo ganhando o pior salário do Brasil, com gratificação de risco de vida diferente entre as categorias, como se uma vida fosse mais importante que outra”, disse Suana.

“A ASPOL luta pelo reconhecimento da categoria como nível superior e pela valorização dos policiais. Busca a abertura de edital para promoções funcionais, a compra de novos equipamentos, como coletes e armas. Agradecemos a cada um que esteve presente, que dá força à nossa luta, mostrando o nosso trabalho à população, que normalmente não nos vê, mas conhece o nosso trabalho”, destacou Suana.

 

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Estado distribui máscaras reutilizáveis nas filas dos bancos

O Governo do Estado da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano e o Procon Estadual da Paraíba, iniciou nesta segunda-feira (25),…

‘Live’: João Azevêdo volta a defender isolamento e pede apoio da população

O governador da Paraíba, João Azevêdo, usou seu perfil em uma rede social para, através de uma live avaliar o momento atual vivido pelo estado diante da pandemia do novo…