A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, em sessão remota na manhã desta quarta-feira (10), um Voto de Aplauso ao Supremo Tribunal Federal (STF). A propositura do deputado Jeová Campos (Moção de Aplauso nº 9.475/2020) diz respeito a iniciativa da Corte em investigar as Fake News, determinado a instauração de inquérito objetivando a apuração de fatos e infrações relativas a notícias fraudulentas, conhecidas como Fake News e ameaças veiculadas na Internet contra os integrantes do Supremo. Após a aprovação da Moção, que se deu em votação em bloco, Jeová solicitou a Mesa Diretora da Casa que encaminhasse, ainda hoje, um comunicado ao STF sobre essa deliberação da ALPB.

            “O Supremo está desempenhando um papel importantíssimo ao investigar essa questão das Fake News, para o bem da boa Imprensa, da verdadeira informação. Essa questão de notícias falsas, viralizadas na Internet, é muito grave e precisa ser coibida veementemente. Não podemos permitir que isso continue assim. Quem produz ou veicula Fake News precisa responder por esse ato covarde e cruel”, destacou Jeová Campos.

            Após aprovação do Voto de Aplauso, o presidente da ALPB, Adriano Galdino também se pronunciou, reforçando a importância do combate aos Fake News. “Nós temos hoje, em minha opinião, duas grandes mazelas sociais. “A primeira, e acho que a pior delas, são as drogas e a outra são os Fake News, que divulgam mentiras, denigrem a reputação das pessoas, empresas e instituições, de forma que a preocupação com a verdade precisa ser reestabelecida, para que possamos divulgar o que é verdadeiro. A gente pode até discordar do que for veiculado, mas, é preciso que a informação seja verdadeira. Fake News só traz prejuízo a sociedade”, destacou Adriano Galdino.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Geógrafo revela fatores que vêm impactando a falésia do Cabo Branco

O agravamento do efeito destrutivo causado por processos erosivos em zonas litorâneas dar-se principalmente por ações antrópicas, que intensificam a erosão marinha. Em sua grande parte as zonas costeiras são…

Jefferson Kita vai à justiça tentar abortar eleições indiretas em Bayeux

Prefeito interino da cidade de Bayeux, Jefferson Kita, do Cidadania, anunciou que irá à justiça para tentar abortar a realização de eleições indiretas no município após a renúncia do prefeito…