Por pbagora.com.br

Visando estimular trabalhadores paraibanos a não saírem de casa e, desta maneira, reduzirem as chances de contraírem o covid-19, a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, por unanimidade, projeto de lei 1580/2020, de autoria do deputado Wilson Filho e apensado a projeto de Adriano Galdino, que determina a proibição da interrupção de serviços essenciais por atraso no pagamento durante a validade do decreto de Calamidade Pública no Estado.

O projeto de lei estabelece como essenciais os serviços de: água, tratamento de esgoto, gás e energia elétrica. Além da proibição de corte por inadimplência, o projeto de lei proíbe ainda o despejo por falta de pagamento do aluguel – seja por moradores de residências ou empreendedores que alugam salas comerciais.

“Eu e o deputado Adriano Galdino resolvemos juntar forças em um projeto apenas, já que tínhamos visão semelhante nesta questão. Agradeço aos deputados pela aprovação por unanimidade. É uma maneira de estimularmos as pessoas a seguirem as recomendações das autoridades de saúde e não saírem de casa. Sabemos que se esses serviços forem interrompidos, o cidadão irá se arriscar nas ruas em busca de recursos e a chance do contágio aumenta para ele e seus familiares”, argumentou.

O PL prevê que os débitos posteriores a março, quando teve início o decreto, deverão ser negociados sem a incidência de juros e estabelece o Código de Defesa do Consumidor como base legal e jurídica para a aplicação de multas nos estabelecimentos que descumprirem a lei.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Romero decide por isolamento mesmo após testar negativo para Covid-19

Acometido por uma virose, o prefeito Romero Rodrigues, de Campina Grande, decidiu se isolar temporariamente em casa até a próxima segunda-feira, 28. Romero, que se dirigiu ao Hospital Municipal Pedro…

PB Agora/Datavox: gestão João Azevêdo tem aprovação de 71,4% em São Bentinho

A gestão do governador João Azevêdo (Cidadania) tem uma aprovação de mais de 70% da população na cidade de São Bentinho. É o que revelou mais uma pesquisa contratada pelo…