Por pbagora.com.br

Uma advogada foi presa, na tarde desta terça-feira (19), suspeita de usar documentos falsos para tentar sacar dinheiro em uma agência bancária, localizada em Campina Grande. Segundo informações da Polícia Civil, ela faria um saque de mais de R$ 28 mil, com dois alvarás judiciais falsificados.

O delegado Gerônimo Barreto, responsável pelo caso, funcionários da instituição bancária desconfiaram dos documentos e acionaram a polícia. Ainda de acordo com ele, a suspeita falsificou a assinatura de um juiz e de outros dois servidores da Justiça.

A polícia foi até o Fórum Afonso Campos investigar se os documentos eram verdadeiros. No local, foi constatada a falsificação das assinaturas. Em depoimento, ela contou que os alvarás eram legítimos. Mas após a checagem feita no fórum, confessou que havia falsificado os documentos.

À polícia, ela disse que agiu sozinha. Já o delegado informou que no momento da abordagem a advogada estava acompanhada por duas pessoas, mas que não foi possível comprovar o envolvimento delas no crime.

A suspeita foi autuada pelo crime de estelionato. Ela está detida na Central de Polícia de Campina Grande, onde aguarda por uma audiência de custódia, que deve acontecer na quarta-feira (20).

Redação com G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid: secretário destaca que shows e eventos resultam em contaminação

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, chamou atenção para o aumento da taxa de ocupação de leitos destinados a pacientes com covid-19 a partir da segunda quinzena de…

João Azevêdo volta a descartar possibilidade de privatização da Cagepa

A possibilidade de privatização da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) em 2021 mais uma vez foi descartada pelo governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), durante entrevista, nesta…