A Paraíba o tempo todo  |

Adutora de Alhandra será tema de audiência na AL

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O deputado Branco Mendes requereu a realização de uma audiência pública para avaliar e dimensionar os danos ou prejuízos, para a população do município de Alhandra, causados pela construção de uma adutora para o transporte de água do Rio Taperubus, para o abastecimento da grande João Pessoa.

O requerimento 10.126 foi aprovado na sessão ordinária desta terça-feira (7). O deputado Branco Mendes justificou que algumas questões precisam ser explicadas. De acordo com o parlamentar, as obras de construção da adutora, que transportará água do Rio Taperubus para o abastecimento da grande João Pessoa, estão em fase adiantada, preocupando a população do município de Alhandra, que não possui dados concretos acerca do volume de água que será utilizado nesse propósito.

Branco Mendes salientou que a população teme pela sobrevivência do rio e pelo próprio abastecimento, já que o Rio Taperubus necessita de uma revitalização, porque, “a exemplo de muitos outros rios paraibanos, passa por um processo de assoreamento, decorrente, entre outros fatores, da devastação de suas matas ciliares”.

O deputado disse que há um, quase absoluto, desconhecimento das dimensões dessa obra, sobretudo quanto ao aspecto da perda de volume do rio. Em razão da necessidade de esclarecimento de uma série de outras dúvidas que preocupam a população, Branco propôs que Assembleia convide autoridades que possam, no mínimo, transmitir informações concretas sobre a construção da adutora.

A audiência pública, de acordo com a assessoria do parlamentar, deverá ser convocada com a máxima urgência, “porque o temor da população de Alhandra é justificável”, em razão de uma série de conflitos, já identificados pela própria
Aesa, a respeito de degradação da bacia do Rio Abiaí, de quem o Rio Taperubus é afluente.
 

 

da Redação com Assessoria

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe