O estudante pessoense Marvin Henrique, acusado de participação na morte de uma família de paraibanos, fato acorrido em setembro de 2016, na província espanhola de Guadalajara, na Espanha,  será submetido, às 13 horas desta quinta-feira (29), a mais um exame de sanidade mental, na Penitenciária Psiquiatra Forense, localizada no Manicômio Judiciário, em João Pessoa.

Marvin Henrique, mesmo estando em João Pessoa, é acusado de participação na chacina, por ter trocado mensagens, via celular, com executor das mortes, o brasileiro François Patrick Nogueira Gouveia, 21 anos.

O exame que será realizado nesta quinta-feira na Penitenciária Psiquiatra Forense é para dizer se na hora em que o parceiro dele (François Patrick Nogueira Gouveia) estava matando o tio lá na Espanha, o Marvin se encontrava com suas faculdades mentais normais.

O casal de paraibanos Marcos Nogueira e Janaína Santos Américo, além de dois filhos menores foram encontrados mortos, por esquartejamento, na madrugada do dia 16 de agosto de 2016, na cidade de Pioz, localizada na Província de Guadalajara. O crime foi praticado pelo sobrinho de uma das vítimas.

Marvin Henrique está preso presídio de segurança máxima da Paraíba, o PB1, localizado no bairro de Jacarapé por descumprimento de Cautelares, como por exemplo, mexer na tornozeleira, e quebra nos horários para chegar em casa. As informações são do paraibanotícia.

 

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

A partir desta 6ª: Festa da Mandioca movimenta agricultura familiar em Princesa Isabel

Tudo pronto na comunidade Lagoa de São João, em Princesa Isabel, para a realização da 17ª Festa da Mandioca que começa nesta sexta-feira (20) e vai até domingo (22), com…

Semáforo é furtado após acidente de trânsito na Zona Sul de João Pessoa

Durante a madrugada desta quarta-feira (18), um semáforo da Rua Walfredo Macedo Brandão, uma das principais do bairro dos Bancários, foi furtado após um acidente. Segundo informações da Superintendência Executiva…