A Paraíba o tempo todo  |

Acusado da morte de médico é condenado à pena de 15 anos

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O Conselho de Sentença do 2º Tribunal do Júri da comarca da Capital condenou, por maioria de votos, o réu Vladimir Campos Martins, acusado de matar o médico José Bethâmio Ferreira Filho, a uma pena de 15 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado. O juiz José Aurélio da Cruz decidiu pela decretação da prisão preventiva de Vladimir, negando desta forma o direito do réu apelar em liberdade.

De acordo com a denúncia, na noite do dia 7 de setembro de 1988, na Avenida Epitácio Pessoa, entre o Grupamento de Engenharia e a Avenida Piauí, o denunciado, utilizando-se de um revólver, calibre 38, efetuou disparos contra o médico José Bethâmio Ferreira Filho.

Tudo teria acontecido motivado por um “trancão” que foi dado pela vítima contra a moto do acusado, momento em que este trafegava pela BR 230, nas imediações do Unipê, tendo acusado e vítima permanecido no trânsito até a Avenida Epitácio Pessoa, onde teria ocorrido a prática do homicídio.

O réu Vladimir Campos foi denunciado pelo Ministério Público por homicídio qualificado, artigo 121, § 2º, incisos II e IV, do Código Penal. A defesa pugnou pela desclassificação da imputação legal contida na denúncia para lesão corporal seguida de morte, de competência do juízo singular.


Coordenadoria de Comunicação Social

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe