O Ministério Público da Paraíba (MPPB) ajuizou uma ação civil pública com pedido liminar contra o Município de Sumé para interditar imediatamente o matadouro público da cidade e suspender todas as atividades no local.

Conforme informou o promotor de Justiça Bruno Leonardo Lins, foi constatado, através de inspeções realizadas por órgãos técnicos, como Vigilância Sanitária Municipal, Superintendência de Administração do Meio Ambiente do Estado (Sudema) e Secretaria Estadual de Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca, que o matadouro não tem condições de funcionamento e representa risco aos consumidores e ao meio ambiente. “Em todas as avaliações realizadas, sempre foram encontradas irregularidades, de sorte que o Ministério Público buscou a solução extrajudicial do problema, concedendo prazos para a regularização dos defeitos. Porém, nunca houve a correção total dos problemas”, disse.

O promotor de Justiça destacou que, na última inspeção, a secretaria concluiu pela imediata interdição do matadouro. Já a Sudema registrou que o matadouro causa danos não só aos consumidores que estão expostos à contaminação dos alimentos processados no local, como também ao meio ambiente, uma vez que o estabelecimento possui um sistema de tratamento de efluentes rudimentar e que os rejeitos estão sendo direcionados para o Rio Sucurú.

A ação requer, no mérito, que o Município seja obrigado a interditar definitivamente o estabelecimento existente e a construir um novo matadouro público, obedecendo às normas sanitárias e ambientais, sob pena de pagamento de multa de R$ 100 mil e de encaminhamento de cópias do processo, em caso de descumprimento da decisão judicial, para responsabilização criminal.

PB Agora

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em 70 dias de medidas preventiva, 265 empresas são notificadas em JP

Setenta dias depois do início das medidas preventivas de combate ao Coronavírus na Capital, a fiscalização da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) visitou 542 empresas, autuou…

UEPB e UFCG decidem prorrogar suspensão de aulas até 12 de julho

Após reunião realizada por videoconferência, na manhã desta sexta-feira (5), entre gestores de instituições de ensino superior do Estado, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) estendeu a suspensão de suas…