A postergação do pagamento do ICMS dos meses de abril, maio e junho das empresas optantes pelo Simples Nacional na Paraíba irá atingir um total de 180.364 negócios paraibanos, o que representa 84% do universo total de empresas do estado. A medida, segundo o superintendente do Sebrae, Walter Aguiar, irá afetar os grandes responsáveis pela movimentação da economia.
Segundo ele, com a postergação do ICMS as empresas terão mais fôlego para passar por esse momento de crise mundial causada pela pandemia do coronavírus.
“Aliada a uma gestão financeira, os pequenos negócios, que são considerados o segmento mais atingido por essa crise, terão maior capacidade de passar por esse período. Lembrando que o Sebrae está cada vez mais lado a lado do empreendedor, com diversos cursos online e orientações, para superarmos isso juntos”, afirmou o superintendente.
O ICMS pago pelos optantes do Simples Nacional será adiado por um período de seis meses, gerando um impacto de R$ 75 milhões nos cofres do estado, de acordo com o governador João Azevêdo, em anúncio na manhã desta quinta-feira (2). Já o pagamento dos tributos federais do Simples Nacional já havia sido prorrogado, ficando os acertos referente aos meses de março, abril e maio deste ano postergados para outubro, novembro e dezembro.
PB Agora
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Campanha de vacinação contra febre aftosa começa na próxima segunda

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap) inicia na próxima segunda-feira (1) a 1ª etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa em todas as…

Justiça manda Nilvan Ferreira retirar da internet conteúdo ofensivo contra Berg Lima

O juiz Antônio Rudimacy Firmino de Sousa, da 2ª Vara Mista de Bayeux, deferiu pedido de tutela antecipada nos autos da ação nº 0801118-64.2020.8.15.0751 para determinar que o radialista Nilvan…