O inquérito que investigava uma possível participação do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) na morte do ex-servidor da Prefeitura de João Pessoa, Bruno Ernesto – que aconteceu em fevereiro de 2012, teve o pedido de arquivamento realizado pelo promotor de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Marcus Leite.

O processo foi aberto após uma publicação da ex-primeira-dama do Estado, Pâmela Bório, ter afirmado que o crime teria sido encomendado, mas Marcus Leites ressalta no despacho que o levantamento de depoimentos e provas não resultou na possibilidade de associar Ricardo com um possível envolvimento com o assassinato.

PB Agora


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: “Eugenia nazista” busca barrar o sorriso dos portadores de deficiência em JP, onde o sol nasce primeiro

O sábado chegou e, com ele, uma jovem de belo e largo sorriso foi à praia. Roupa de banho com estampas coloridas e cores vivas. Ela e aquele dia amado…

Famintos: justiça aponta mais votado de CG como articulador de fraudes

O vereador Renan Maracajá (PSDC), preso nesta quinta-feira (22), na segunda fase da Operação Famintos, foi apontado no despacho do juiz Vinícius Costa Vidor, da 4ª Vara Federal de Campina…