A advogada Laura Berquó voltou a virar notícia, nesta sexta-feira (10), após atacar publicamente o Ministério Público da Paraíba e o Judiciário paraibano. Os ataques começaram em discurso em Audiência Pública na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), que deveria tratar do Maio Amarelo, o mês de prevenção de acidentes de trânsito, mas acabou virando palco de diversos embates.

Berquó, que já foi condenada outras vezes por calúnia e difamação, dessa vez acusou a promotora Artemise Leal de ter pedido suspeição do caso Bruno Ernesto. O fato é que a magistrada sequer tinha tido acesso aos autos, já que estava de licença do trabalho.

Na ocasião, a advogada atacou ainda os promotores Marcus Antônio da Silva Leite e a juíza Franciluce Mota.

Após a audiências, as críticas seguiram nas redes sociais.

Em postos no Facebook, ela voltou a atacar os promotores e incluiu a Associação dos Magistrados da Paraíba (AMPB) na lista de inimigos. Ela envolveu ainda os nomes dos juízes Aluízio Bezerra e o ex-presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Marcos Cavalcanti entre seus alvos.

CONFIRA AS POSTAGENS 

 

""

""

 

PB Agora

 

 

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Imagens flagram homem se masturbando perto de mulheres em rua de CG

“Atentado ao pudor”. Imagens de uma câmera de segurança flagraram a ação de um homem que teria tentado estuprar duas jovens na tarde de ontem, quarta-feira (21), no bairro Malvinas,…

Famintos: justiça aponta mais votado de CG como articulador de fraudes

O vereador Renan Maracajá (PSDC), preso nesta quinta-feira (22), na segunda fase da Operação Famintos, foi apontado no despacho do juiz Vinícius Costa Vidor, da 4ª Vara Federal de Campina…