O Ministério Público da Paraíba (MPPB) irá analisar os áudios vazados que apontam para uma suposta negociação de dinheiro público entre o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), o secretário de Saúde, Adalberto Fulgêncio, e o secretário de Desenvolvimento Social, Diego Tavares.

O trabalho ficará à cargo da Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa (Ccrimp).

Outro lado

A defesa do prefeito afirmou que já protocolou no MPPB uma petição para apurar a suposta “rede arapongagens” para espionar reuniões e conversas entre o prefeito e os secretários.

Segundo o advogado Carlos Pessoa de Aquino, algum promotor da entidade deve pegar o caso.

“Eu fiz uma solicitação para que se apure de maneira contundente essa gravação, a autoria e o cometimento deste crime. Protocolamos uma petição e nós vamos acompanhar. Deve ser encaminhado para algum membro do Ministério Público”, disse o advogado.

 

Redação

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Banhistas devem evitar dois trechos de praia do litoral paraibano

Neste final de semana, os banhistas devem evitar dois trechos de praias do litoral paraibano, de acordo com o relatório da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema). Os trechos…

Paraíba gera melhor saldo de empregos para o mês de setembro em seis anos

O mercado de trabalho paraibano manteve cenário positivo pelo terceiro mês consecutivo do segundo semestre e gerou o maior saldo dos últimos seis anos para o mês de setembro. Com…