Por pbagora.com.br

O número de mortos no terremoto que castigou o centro da Itália na madrugada de segunda-feira subiu de 250 a 260, segundo o premiê do país, Silvio Berlusconi. Entre as vítimas, há 16 crianças, disse o primeiro-ministro no início da tarde desta quarta-feira (8).

Segundo Berlusconi, ainda falta identificar nove corpos.

O premiê confirmou que um funeral coletivo vai ser celebrado na Sexta-feira Santa, pelo bispo de L’Aquila, monsenhor Giuseppe Molinari.

No total, há 17.772 desabrigados em 2.962 barracas, divididas em 31 acampamentos. A Defesa Civil instalou 24 hospitais móveis.

Há 1.000 feridos, de acordo com a Defesa Civil.

Equipes de resgate trabalharam sob a luz de lampiões na fria madrugada de quarta-feira em busca de sobreviventes do terremoto no centro da Itália. Os novos tremores aconteceram durante toda a noite, aumentando a tensão entre a população local. Os trabalhos de resgate devem prosseguir até quinta-feira, segundo o governo.

Na terça-feira (7), um novo tremor atingiu a região, mas, aparentemente, sem deixar novas vítimas. Agências chegaram a noticiar um novo morto, mas os bombeiros desmentiram.

O tremor, de magnitude 5,6, foi resgistrado às 19h47 (hora local), 14h47 pelo horário de Brasília, a 70 km de Pescara e a 90 km de Roma, segundo o Centro de Estudos Geológicos dos EUA

Um bombeiro da cidade portuária de Pescara, que foi a L’Aquila participar do trabalho, desabou 

O primeiro funeral de uma vítima ocorre na quarta-feira, na cidade de Loreto Aprutino. Aproximadamente 1.000 pessoas permanecem feridas, das quais cerca de 100 com gravidade, e há mais 50 desaparecidos

G1

Deixe seu Comentário