A morte de Steve Jobs fez com que os brasileiros criassem uma série de eventos virtuais de mentirinha em homenagem ao cofundador da Apple. No Facebook, buscas por eventos com as palavras “Steve Jobs” e “velório” ou “enterro” traziam 18 compromissos.

O mais popular deles até a tarde desta quinta-feira (6) era “Enterro do Steve Jobs – Eu vou!”, com 180 presenças confirmadas e 41 que negaram participar do evento. Um dos criadores do evento usava uma imagem de um filme pornô como retrato na rede social.

Os usuários aproveitaram o mural do evento para trocar piadas. A usuária Ana Claudia Oliveira, de Uberlândia (MG), fez sua tentativa
– steve jobs morreu antes de me adotar, tá errado isso. (sic)

Thayná Almeida usava uma foto de um personagem do desenho Ursinhos Carinhosos quando escreveu no mural.
– muda o nome ai pra iFuneral! meu ipad pintado de preto está aqui :'( (sic)

Outras redes

A rede social Foursquare, que permite ao usuário divulgar onde está com o GPS do celular, também tinha funerais marcados na capital paulista. Um deles chegou a ter 33 check-ins.

No Twitter, termos como #thankyousteve (obrigado, Steve) e #iSad (iTriste) estiveram entre os termos mais mencionados.

Memória

Não é a primeira vez que o Brasil faz velórios virtuais de celebridades. Manifestação parecida aconteceu quando a cantora Amy Winehouse morreu. A página Funeral Open Bar Amy Winehouse chegou a reunir mais de 2.000 usuários.

As páginas também estavam cheias de humor, com tiradas aprovitando o consumo etílico da cantora, morta em julho deste ano.

Exterior

Fora do Brasil um dos movimentos mais consistentes de homenagem a Steve Jobs já estava marcado antes da morte dele. Marcado para o dia 14 de outubro, o Steve Jobs Day (Dia Steve Jobs) propõe que todos usem camiseta negra com gola alta – espécie de uniforme usado pelo empresário – e poste fotos na internet com a indumentária.

A página do evento no Facebook tem 10.970 presenças confirmadas. A hashtag (espécie de selo usado no Twitter) do evento é #stevejobsday.

Quem é

O empresário Steve Jobs, fundador da Apple, morreu na quarta-feira (5), após uma longa batalha contra o câncer. Jobs revolucionou ao menos três mercados bastante diferentes em apenas dez anos: o musical, com o iPod, o de telefonia, com o iPhone, e o de computação móvel, com o iPad.

Isso sem falar nos computadores Mac, que influenciaram bastante os produtos da Microsoft, rival direta que desenvolve o sistema operacional Windows. E também não dá para esquecer do cinema: o primeiro longa metragem produzidos inteiramente com computação, Toy Story, foi produzido quando Steve Jobs era o chefe do estúdio Pixar, também responsável por outros sucessos como Vida de Inseto e Procurando Nemo.

 

R7

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário