A Paraíba o tempo todo  |

Remoção de navio com ácido sulfúrico do rio Reno deve levar dias

Um navio-tanque que transportava ácido sulfúrico e virou no rio Reno, bloqueando a hidrovia na região central da Alemanha, levará dias para ser retirado, disse uma autoridade hoje.

A embarcação, com 2.400 toneladas de ácido, virou ontem perto de Wiesbaden. "Ainda não está claro quanto tempo a operação de resgate vai durar, mas pode levar vários dias, já que guindastes flutuantes precisam ser trazidos", disse um porta-voz da autoridade alemã de navegação fluvial.

Aparentemente, a carga do barco não vazou no rio, segundo o porta-voz. As buscas por dois tripulantes desaparecidos prosseguem.

 

Ele acrescentou que o Reno também foi bloqueado para a navegação na altura de Koblenz, devido à elevação do nível das águas, em decorrência das fortes chuvas.

O navio que virou levava ácido sulfúrico da fábrica da Basf em Ludwigshafen para o porto belga de Antuérpia.

A autoridade fluvial disse que o casco duplo da embarcação ajuda a conter uma contaminação no Reno, uma das principais hidrovias da Europa.

NAUFRÁGIO NO RENO

Um navio com 2.400 toneladas de ácido sulfúrico naufragou no rio Reno e dois de seus quatro tripulantes estão desaparecidos, informou ontem o escritório de controle do transporte fluvial da localidade de Bingen, no oeste da Alemanha.

Os outros dois tripulantes foram resgatados pela Guarda Costeira, enquanto um helicóptero e várias lanchas realizam as buscas pelos desaparecidos.

Segundo a polícia de Koblenz, até a madrugada não havia derramamento de ácido no rio. Esta hipótese, contudo, não está descartada.

A baixa temperatura da água, atualmente em cerca de 4 ºC, diminuiu o tempo de sobrevivência de um náufrago.

A polícia afirmou não saber ainda a causa do naufrágio. "Não podemos explicar como aconteceu o acidente. Com o atual nível do rio, não sei como pôde se chocar contra alguma rocha", disse um porta-voz.

Em consequência do acidente, o transporte fluvial no rio Reno foi interrompido entre as localidades de Bingen e Bad Salzig.
 

Folha Online

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe