Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (3) a suspensão de toda ajuda econômica a Honduras, segundo o Departamento de Estado.

 

O país foi palco de um golpe militar em 28 de junho, que derrubou e exilou o presidente Manuel Zelaya. Os EUA, a OEA (Organização dos Estados Americanos) e a ONU não reconheceram o governo interino e pedem a volta de Zelaya, presidente eleito democraticamente, ao poder.

 

O presidente deposto teve reunião nesta quinta na sede do departamento, em Washington, com a secretária Hillary Clinton.

 

Na nota, o porta-voz do Departamento de Estado, Ian Kelly, diz que Hillary tomou a decisão por reconhecer a necessidade de "medidas fortes" para restaurar as regras democráticas e constitucionais no país.

 

A nota do Departamento de Estado também informa que, com a atual situação, o governo americano não vai aceitar o resultado das eleições presidenciais hondurenhas, marcadas para novembro pelo governo interino do presidente Roberto Micheletti.

 

 

 

G1

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário