A Paraíba o tempo todo  |

Polícia mexicana encontra 15 corpos decapitados

Os corpos decapitados de 15 homens foram localizados neste sábado perto de um centro comercial do balneário mexicano de Acapulco, informou a secretaria de Segurança Pública do estado mexicano de Guerrero (sul).

"Em uma rua do centro comercial Plaza Senderos, encontramos os corpos decapitados de 15 pessoas do sexo masculino, com idade entre 25 e 30 anos", declarou a secretaria em uma nota.

É o pior massacre deste tipo no México desde agosto de 2008, quando 12 pessoas foram decapitadas no estado de Yucatán (leste).

A polícia descobriu os corpos à 0h44 deste sábado (4h44 de Brasília), quando atendeu a uma chamada de incêndio. Ao chegar ao local, encontrou cinco veículos abandonados os 15 corpos sem cabeça acompanhados de mensagens.

"As cabeças estavam juntas em um canto, com exceção de uma, que estava ainda parcialmente ligada ao corpo e apresentava uma lesão causada por arma de fogo", descreveu o comunicado policial.

OUTROS CASOS

Em outubro, dois homens decapitados foram encontrados pendurados pelos pés numa ponte em uma estrada próxima a Tijuana (noroeste), fronteira com os EUA.

As cabeças das vítimas foram encontradas num furgão com uma mensagem de um grupo criminoso ligado à venda de drogas, segundo informou a Promotoria do Estado da Baja Califórnia.

Já em agosto, os corpos de quatro jovens decapitados foram encontrados pendurados em uma ponte da estrada México-Acapulco, em uma região da cidade de Cuernavaca.

Os jovens tiveram ainda as genitais e os dedos indicadores decepados. As cabeças estavam na estrada em que fica a ponte, duas delas com os olhos vendados, segundo informações oficiais.

As informações foram divulgadas em comunicado pela Procuradoria Geral de Justiça do estado de Morelos, onde fica Cuernavaca, uma cidade turística e que recebe milhares de moradores da capital mexicana todos os fins de semana.

Os criminosos deixaram no local uma mensagem, junto aos órgãos sexuais dos jovens mortos, afirmando que farão o mesmo com pessoas que mostrem apoio "ao traidor Edgar Valdés Villarreal, conhecido como ‘La Barbie’".

Villarreal era um dos chefes do cartel dos irmãos Beltrán Leyva, organização que vive uma sangrenta luta interna por liderança, após a captura ou morte de vários de seus líderes, entre eles Arturo Beltrán Leyva, que foi morto em dezembro em Cuernavaca por militares.

A Justiça assegurou que o pai de uma das vítimas informou que recebeu no sábado uma ligação telefônica para alertar que seu filho viajava com outros três jovens em um automóvel, e que desconhecidos a bordo de uma caminhonete fecharam a passagem.

Após a ligação, o homem apresentou uma denúncia pelo delito de privação ilegal da liberdade.

Morelos é um dos estados nos quais os cartéis das drogas suscitaram uma onda de violência, principalmente entre pistoleiros de Villarreal, que enfrentam homens de Héctor Beltrán Leyva.

 

Folha

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe