Por pbagora.com.br

A polícia da Espanha disse nesta quinta-feira (30) que está desarmando uma segunda bomba na ilha de Mallorca, onde, mais cedo, uma explosão matou dois guardas em um quartel.

 

A segunda bomba foi achada próximo a instalações da Guarda Civil, que também foi alvo da primeira explosão. Ela estava em um carro. O local foi esvaziado para que o explosivo fosse desarmado.

 

 

Primeira explosão

 

De acordo com vários veículos de comunicação da Espanha, um carro explodiu pouco antes das 14h (horário local) próximo a um edifício multifuncional da Guarda Civil, que fica perto de um quartel do Corpo de Bombeiros
 

As autoridades atribuíram o atentado ao grupo separatista basco ETA, mas ninguém assumiu o ataque.

 

A explosão, segundo a agência de notícias Reuters, teria ocorrido próximo ao palácio de Marivent, onde a família real espanhola está passando as férias do verão no Hemisfério Norte.

 

Uma testemunha disse que a explosão foi muito forte e provocou chamas.

As autoridades fecharam as saídas da ilha para evitar a fuga dos supostos terroristas. O tráfego aéreo foi suspenso, mas já reaberto, e os portos também foram fechados.

 

 

 

 

G1