Por pbagora.com.br

A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) uma importante conquista internacional. A medalha de prata da Competição Internacional de Matemática para Estudantes Universitários (International Mathematics Competition – IMC 2009), realizada em Budapeste, na Hungria, ficou com o aluno do curso de graduação em Engenharia Elétrica, Felipe Gonçalves Assis.

Felipe nasceu em Campina Grande, é filho do cajazeirense Gutemberg Assis e neto de Mozart de Souza Assis, um dos mais importantes empresários ddo Sertão Paraibano..

A IMC 2009, promovida pela Universidade de Londres em parceira com universidades húngaras reuniu estudantes de mais de 170 universidades e 43 países. Consiste em duas sessões de 5 horas cada, nas quais os participantes deviam resolver problemas de álgebra, análises, geometria e combinatória.

“A excepcional conquista de Felipe premia seu talento, inteligência e dedicação aos estudos. Trata-se de um reconhecimento internacional ao mérito do estudante, mas que acaba projetando mais uma vez, além-fronteiras, o nome da nossa universidade, do CEEI (Centro de Engenharia Elétrica e Informática) e do nosso curso de Engenharia Elétrica”, comemora o professor Mário Araújo Filho.

Segundo o coordenador do curso, Talvanes Oliveira, o estudante de 19 anos sempre se destacou pelo alto desempenho, não só no curso como em todos os eventos que participa. “Pode ser considerado um verdadeiro colecionador de títulos”, brinca.

Histórico surpreendente

Realmente, o histórico das premiações de Felipe Gonçalves em olimpíadas científicas é surpreendente. Além da medalha de prata recém-conquistada na Hungria, registra ainda a medalha de prata da XI Olimpíada Internacional de Astronomia, realizada em 2006, na Índia; ouro nas olimpíadas brasileiras de Física (2004), Biologia (2006) e Astronomia (2003, 2004, 2005 e 2006) e na Olimpíada Paraibana de Física (2005).

Medalhas de prata nas olimpíadas brasileiras de Matemática (2001, 2003 e 2008) e Física (2005), e Norte/Nordeste de Química (2006), além das medalhas de bronze das olimpíadas brasileiras de Matemática |(2006) e Química (2006).

De 2000 a 2006, o estudante também conquistou todas as medalhas de ouro da Olimpíada Campinense de Matemática, bem como a da Olimpíada Pessoense de Matemática, em 2005. Felipe ainda é membro do Comitê Científico e Didático da Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA), desde 2006.

Da Redação

Notícias relacionadas

Saiba se sua conta foi uma das 533 milhões que vazaram do Facebook

Mais uma vez o Facebook teve sua segurança quebrada e dados pessoais de 533 milhões de contas ficaram disponíveis na internet. Números de telefone, e-mais, endereços e outras informações ficaram…

Pandemia de covid-19 “está longe de terminar”, diz chefe da OMS

Confusão e negligência no combate à Covid-19 fazem com que a pandemia esteja longe de terminar, mas a situação pode ser controlada em meses com a adoção de medidas de…