papa Francisco apontou para a "ganância insaciável" e a ostentação de bens materiais durante a Missa do Galo celebrada nesta segunda-feira (24), na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Para ele, o homem deve refletir sobre a necessidade do supérfluo.

Durante a homilia, o papa citou os costumes egoístas aderidos pela humanidade, citando que "os alimentos do mundo não saciam o coração" e que, para muitos, a vida consiste em possuir bens materiais.

Para ele, o homem deve passar por momentos de reflexão: "será verdade que preciso de tantas coisas, de receitas complicadas para viver? Quais são os contornos supérfluos de que consigo prescindir para abraçar uma vida mais simples?"

 

"Papa

Papa Francisco faz a tradicional homília na véspera de Natal — Foto: Reuters

Francisco completou dizendo que é preciso superar o egoísmo e evitar cair "na mundanidade e no consumismo".

"Diante da manjedoura, compreendemos que não são os bens que alimentam a vida, mas o amor; não a voracidade, mas a caridade; não a abundância ostentada, mas a simplicidade que devemos preservar", disse ainda.

Francisco não só criticou a ostentação em abundância e indicou caminhos para a simplicidade, mas também falou sobre dividir o pão – ou seja, as pessoas não só acumulam riquezas e as ostentam, mas também não ajudam quem vive em más condições. "Não devorar e acumular, mas partilhar e dar", apontou o papa.

 

G1

 Foto: Tiziana Fabi/AFP


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário