Por pbagora.com.br

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta quinta-feira (23) a executivos de empresas de cartão de crédito que seu governo está pressionando para reformar o setor com o objetivo de proteger os consumidores das práticas abusivas e para fortalecer a supervisão.

 

Obama recebeu nesta tarde na Casa Branca os representantes de American Express, Visa, MasterCard, Bank of America, e de outros bancos e instituições emissoras de cartões de crédito, para expressar sua indignação, em nome dos consumidores que enfrentam um aumento, excessivo segundo ele, dos encargos e das altas taxas de juros em suas faturas.

"Queremos preservar o mercado de cartões de crédito, mas também queremos fazer isso de maneira que elimine alguns abusos e alguns problemas que são familiares a muitas pessoas," disse. "Acredito que é preciso ter proteções fortes e confiáveis para os consumidores."
 

 

Obama disse que sua equipe econômica vai trabalhar com os legisladores sobre os detalhes, acrescentando que uma solução pode ser alcançada "muito rapidamente".

 

 

Prioridade

As práticas das companhias de cartão de crédito subiram para o topo da agenda dos democratas à medida que o aumento do desemprego tornou mais difícil aos consumidores pagarem suas faturas.

 

No encontro desta quinta, Obama traçou uma série de princípios que devem ser incluídos em qualquer supervisão. Entre eles estão uma proibição de tarifas abusivas e multas e uma exigência para que as administradoras de cartões usem linguagem simples. O presidente sugeriu que cada companhia deve emitir um cartão "padrão" com cláusulas fáceis de entender.

Projetos de leis diferentes em tramitação na Câmara e no Senado dos Estados Unidos preveem a imposição de limites rígidos sobre a habilidade das administradoras de cartão de crédito para elevarem tarifas sobre clientes existentes e proíbem certas práticas polêmicas. O Federal Reserve (Fed, banco central americano) adotou novas regras para emissões de cartão de crédito no final do ano passado, mas elas somente vão entrar em vigor em julho de 2010. Os legisladores americanos querem acelerar isso e colocar em prática restrições mais duras.

Código de conduta

Em entrevista para a rede CNBC, Austan Goolsbee, um membro do Conselho de Consultores Econômicos da Casa Branca, disse que o "núcleo de um código de conduta" da administração do presidente Obama para as companhias de cartão de crédito deve sair em breve. O código de conduta vai traçar definições específicas para termos como "incorreto" e "abusivo" com relação as práticas dos cartões de crédito, disse Goolsbee. As informações são da Dow Jones.

 

Com informações da France Presse

 

Deixe seu Comentário