Por pbagora.com.br

O líder supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, assinou, nesta segunda-feira (3), em Teerã, a ordem que ratifica o segundo mandato presidencial de Mahmoud Ahmadinejad em um ato protocolar. O juramento como presidente vai acontecer no Parlamento na próxima quarta-feira (5).

 

Segundo a televisão oficial iraniana, o ato foi celebrado na mesquita xiita Imame Khomeini, com a presença dos chefes dos três poderes, integrantes do Conselho de Guardiães, membros do Parlamento islâmico e outras autoridades civis e militares, assim como o corpo diplomático credenciado em Teerã.

 

"Os iranianos votaram a favor da luta contra a arrogância, para combater a obreza e estender a justiça", indicou Khamenei, segundo a televisão Al-Alam.

 

No entanto, destaca-se a ausência do chefe da Assembleia de Especialistas, o aiatolá Ali Akbar Hashemi Rafsanjani, e proeminentes personalidades reformistas, como o ex-presidente iraniano Mohamad Khatami.

 

Apesar dos protestos e distúrbios causados pelos resultados – com pelo menos 20 mortos, segundo números oficiais, e uma centena, segundo outras fontes não oficiais, além de milhares de detidos -, Ahmadinejad foi declarado o vencedor das eleições realizadas em 12 de junho.

 

O artigo 110 da Constituição iraniana estabelece que o presidente eleito deve receber a aprovação do líder supremo iraniano, ato que foi encenado perante as mais importantes autoridades da República Islâmica.

 

G1

Notícias relacionadas

França suspende todos os voos com o Brasil ‘até novo aviso’

O governo francês decidiu suspender “até novo aviso” todos os voos entre Brasil e França por causa de preocupações em torno da variante brasileira da covid-19, anunciou nesta terça-feira (13) o…

Saiba se sua conta foi uma das 533 milhões que vazaram do Facebook

Mais uma vez o Facebook teve sua segurança quebrada e dados pessoais de 533 milhões de contas ficaram disponíveis na internet. Números de telefone, e-mais, endereços e outras informações ficaram…