Segundo o primeiro-ministro do Iraque, Haider Al-Abadi, as forças armadas conseguiram retomar a toda a região do país que faz fronteira com a Síria

O primeiro-ministro do Iraque, Haider Al-Abadi , anunciou neste sábado (9) que o país está "totalmente livre" do grupo jihadista Estado Islâmico. À rede iraquiana "Rudaw", ele afirmou que as forças armadas locais conseguiram retomar a região que faz fronteira com a Síria , considerado o último reduto dos terroristas no país. Com a ação, Al-Abadi anunciou o fim da guerra com o grupo terrorista. 

"Nossas forças controlam completamente a fronteira Iraque-Síria e, portanto, anuncio o fim da guerra contra o Daesh [abreviação, em árabe, para Estado Islâmico ]", disse Al-Abadi. na capital Bagdá. O grupo terrosista ocupou grande parte do território do Iraque em 2014 e chegou a tomar Mosul, a segunda maior cidade do país. A região só foi recuperada em 2017, após uma ofensiva militar em grande escala.

Logo depois, foram concluídas operações militar em outras regiões que estavam sob controle dos jihadistas. Na última quinta-feira (7), as forças armadas da Rússia já haviam anunciado a derrota completa dos terroristas na Síria. Segundo estimativas, os danos causados pelo grupo terrorista à economia iraquiana em pouco mais de três anos de ocupação ultrapassou a marca de US$ 100 bilhões (cerca de R$ 329 bilhões).

A batalha foi realizada por uma coalização liderado pelos Estados Unidos. Milhares de civis morreram durante os confrontos e boa parte da cidade ficou destruída. Ao mesmo tempo, cerca de um milhão de pessoas deixaram a região por conta dos bombardeios.  ?Uma coalizão parecida fez com que o grupo terrorista também perdesse o controle da cidade de Raqqa, na Síria.

O primeiro-ministro iraquiano também utilizou o Twitter para comemorar o feito. "Derrotamos o Daesh por meio da nossa união e sacrifício pela união. Vida longa ao Iraque e a seu povo". Segundo a agência de notícias "Reuters", em novembro, as forças armadas já haviam recuperado Rawa, a última cidade que estava sob controle do Estado Islâmico, próximo à fronteira.

 

do IG
?* Com informações da Ansa.
Foto: 
Reprodução/Twitter

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário