A Paraíba o tempo todo  |

Fazendeiro encontra recém-nascida enterrada viva na Índia

Fazendeiro encontra recém-nascida enterrada viva na Índia

Homem ouviu bebê chorar após conseguir desenterrar a própria cabeça. Caso ocorreu no estado indiano de Madhya Pradesh; menina passa bem.

Uma recém-nascida que tinha sido enterrada viva foi encontrada por um fazendeiro, que a ouviu chorar após conseguir tirar a cabeça para fora da terra, no estado de Madhya Pradesh, no centro da Índia.

Segundo o canal de televisão indiano NDTV, o fazendeiro encontrou a menina na quinta-feira (6) durante a tarde enquanto trabalhava na localidade de Bodna e imediatamente a levou para um hospital, onde os médicos informaram que o bebê não tinha mais de dois dias de vida.

A menina apresenta sinais satisfatórios de recuperação, segundo os médicos.

O canal acrescentou que a Polícia local está à procura dos pais da menina, mas descartam devolver a custódia da recém-nascida a seus progenitores.

O estado de Madya Pradesh reportou durante 2009 o maior número de feticídios e infanticídios femininos em toda a Índia, de acordo com o mesmo canal de TV.

 

""

 

Segundo um estudo divulgado pela revista médica "The Lancet", nas três últimas décadas foram realizados 12 milhões de abortos seletivos de fetos femininos na Índia.

Em abril, o primeiro-ministro do país, Manmohan Singh, qualificou de "vergonha nacional" a prática de feticídios femininos, e denunciou que "a queda da proporção no nascimento de meninas aponta com o dedo nossos valores sociais".

 

 

G1

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM
    Veja Mais

    Opinião: China – Taiwan – USA!

    A visita desnecessária e provocativa da Deputada, Nancy Pelosi, Presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, a…

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe