Por pbagora.com.br

A madrugada desta quarta-feira (20) foi agitada para muitos internautas que entraram no site da loja Fnac: um erro fez com que diversos produtos, inclusive eletrônicos avaliados em milhares de reais, fossem anunciados por apenas R$ 9,90, mais frete. Com isso, internautas conseguiram comprar TVs de plasma, de LCD, notebooks e leitores de Blu-ray – com frete para São Paulo, uma TV LCD de 46 polegadas, avaliada em R$ 5 mil, saiu por R$ 32. A empresa anunciou que o sistema foi normalizado e essas compras, canceladas.

 

Os consumidores chegaram a receber confirmações de compra por e-mail e também tiveram os valores registrados por seus cartões de crédito. O Procon-SP, no entanto, confirma que essas aquisições não terão de ser efetivadas. A única obrigação da companhia, segundo o órgão de defesa do consumidor, é devolver as quantias pagas por itens comercializados durante essa falha.

“Está claro que houve um erro no site, pois não há como aparelhos tão caros serem vendidos por apenas R$ 9,90. Por isso, aqueles que efetuaram as compras agiram de má fé. Antes de cobrar seus direitos, os consumidores têm o dever de agir de boa fé”, afirmou ao G1 Carlos Coscarelli, assessor chefe do Procon-SP.

Em sua página na internet, onde foi registrado o erro, a Fnac anunciou: “na madrugada do dia 20 de maio de 2009, em virtude de erro no sistema da Fnac Brasil Ltda, houve a devida divulgação de determinados produtos em nosso website por preços irrealmente baixos, chegando em alguns casos a representar menos de 1% (um por cento) do real valor de mercado do produto. Comunicamos desta forma aos nossos consumidores que não se trata de oferta ou qualquer espécie de promoção”, diz o comunicado.

O texto afirma ainda que as compras eventualmente realizadas foram canceladas, “sendo os respectivos consumidores devidamente comunicados através de mensagem eletrônica e/ou contato telefônico”. Ainda segundo a empresa, os valores pagos serão reembolsados. Em caso de dúvida, os internautas devem ligar para (11) 3038-5599.

 

Compras

O estudante Edgar Yamaguchi, 34, foi avisado por um amigo sobre a falha pouco depois da meia noite. Ao identificar os preços, ele antecipou em alguns meses seu plano de comprar uma nova televisão: optou por um aparelho LCD de 46 polegadas anunciado a R$ 9,90 – com o frete, o valor subiu para R$ 32. Ao perceber que a compra havia sido efetuada, foi em busca de novos itens e adquiriu dois notebooks e um tocador de Blu-ray pelo mesmo preço.

“Na hora fiquei receoso e em dúvida se era isso mesmo. Em todo caso, decidi testar e consegui fazer as compras”, contou ao G1 o estudante, que avisou seus amigos sobre os valores na página da Fnac.

 

Um deles, um jornalista de 24 anos que não quis ter o nome divulgado, comprou por R$ 9,90 uma TV de plasma de 50 polegadas e, pelo mesmo valor, um Macbook – sem a falha, avalia, o valor real da compra ficaria em torno de R$ 11 mil. “O site estava muito lento, mas ainda assim consegui fazer o cadastro e realizar as compras”, disse o jornalista, que optou por pagar os produtos com boleto bancário. “A informação espalhou rápido. No Twitter, tinha gente que brincava, perguntando por que a Fnac não vendia carros.”

 

No microblog, os internautas criaram até um assunto — #Fnac — para comentar a falha, que tornou irrisório o valor de muitos itens da lista de desejo dos fãs de tecnologia.
 

 

G1

Deixe seu Comentário