Por pbagora.com.br

O governo interino de Honduras e o presidente deposto do país concordaram em iniciar na próxima semana um diálogo para tentar buscar uma saída para a crise política iniciada com o golpe de Estado de 28 de junho, disse nesta sexta-feira (2) John Biehl, enviado da OEA, ao chegar a Tegucigalpa.

 

Biehl lidera uma "missão precursora" da Organização dos Estados Americanos que vai preparar o terreno para a negociação, que será mediada por um grupo de embaixadores liderados pelo secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza.

"Vai haver um chamado ao diálogo", disse. "Participarão o governo em exercício, e a outra parte o aceitaria. Isso está combinado, por enquanto não haverá encontro direto (entre os presidentes deposto, Manuel Zelaya, e o interino, Roberto Micheletti)."

Biehl também disse que o diálogo pode começar antes mesmo da chegada da comissão de chanceleres, prevista para o dia 7.

G1