Por pbagora.com.br

A Coreia do Norte teria disparado em direção ao mar, nesta terça-feira (26), dois mísseis de curto alcance em sua costa leste, dando sequência a seus testes nucleares, informa a agência de notícias "Yonhap", com base em informações apuradas com fontes oficiais sul-coreanas.

O lançamento segue ao teste nuclear subterrâneo realizado na segunda (25) pelo regime comunista norte-coreano e ao posterior disparo de três mísseis de curto alcance (cerca de 130 km).

As agências de notícias internacionais informaram anteriormente que o governo da Coreia do Norte já vinha se preparando para lançar mísseis de pequeno alcance.

Os disparos ocorreram após o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) ter condenado, por unanimidade, os exercícios norte-coreanos.

De acordo com a "Yonhap", o principal indicativo de que a Coreia do Norte estava prestes a lançar mísseis do tipo KN-01, que têm alcance de cerca de 160 km, foi a proibição, por ordem de Pyongyang, de circulação de navios em sua costa ocidental. "A proibição na navegação tem efeito entre os dias 25 e 27. Parece provável que a Coreia do Norte irá lançar mísseis de curto alcance entre hoje (terça-feira) ou amanhã", afirmou a fonte à agência Yonhap.

 

Após o teste nuclear de segunda-feira, a Coreia do Norte publicou comunicado na agência estatal KCNA afirmando estar preparada para "ataque preventivo" por parte dos Estados Unidos. "Nosso Exército e nosso povo estão prontos para lutar contra qualquer tentativa irresponsável por parte dos EUA em lançar um ataque preventivo", diz o documento

Espetáculo

O líder norte-coreano, Kim Jong-il, assistiu a um espetáculo musical estrelado por mulheres militares na segunda-feira, dia do teste nuclear, informou a agência sul-coreana Yonhap.

A imprensa norte-coreana anunciou na madrugada de hoje que o líder tinha comparecido a este espetáculo, mas não foram publicadas fotografias de Kim Jong-il, e embora não tenha especificado a data, acredita-se que foi ontem, disse a agência sul-coreana.

Também assistiram ao espetáculo outros altos representantes do Partido dos Trabalhadores e da Comissão Nacional de Defesa.

 

G1

Deixe seu Comentário