Por pbagora.com.br

 As autoridades suspenderam nesta terça-feira (14) a ordem de evacuação no norte da Califórnia devido ao risco de colapso da represa de Oroville. Cerca de 200 mil pessoas afetadas poderão voltar para suas casas, pois a situação é considerada estável. Porém, o estado permanece em emergência. "Esta redução permite às pessoas voltar às suas casas, retomar seus negócios, mas têm que estar vigilantes", disse o xerife do condado de Butte, Kory Honea, em coletiva de imprensa.

Quando a ordem de retirada foi anunciada no domingo, as autoridades alertaram os moradores que a área próxima da represa poderia entrar em colapso em uma hora.

O presidente Donald Trump "autorizou a Agência Federal para a Administração de Emergências (FEMA) e o Departamento de Segurança Interna a coordenar todos os esforços de assistência a desastres que buscam aliviar a adversidade e o sofrimento causado pela emergência" na Califórnia, afirma um comunicado divulgado pela Casa Branca.

Moradora da região, Patricia teve menos de uma hora para recolher alguns pertences e deixar a sua casa, localizada na zona evacuada do norte da Califórnia onde há risco de inundações devido a danos em uma represa.

Assim como ela, cerca de 200 mil pessoas foram parar em abrigos improvisados em escolas, ginásios e bases militares, enquanto as autoridades tentam reduzir o nível do reservatório da represa de Oroville através de vertedouros comprometidos.

O risco não é pela represa em si, mas pelo transbordamento do reservatório de emergência que canaliza o excesso de água. Um enorme buraco se abriu no reservatório principal da represa na semana passada, o que obrigou as autoridades a ativarem pela primeira vez o reservatório de emergência no sábado.

Mas o mesmo começou a sofrer um desgaste, ameaçando romper e desviar a água para as cidades do vale. "Só tivemos uma hora ou menos de aviso, pegamos qualquer coisa e saímos de casa. Sei que vão resolver a situação, mas não sei quanto tempo vão precisar", disse Patricia à AFP.

Na segunda-feira, as autoridades afirmaram que o nível da represa, que havia aumentado após várias semanas de fortes chuvas, tinha diminuído, e que os riscos haviam reduzido.

No entanto, estima-se um período de pelo menos duas semanas para que a situação seja normalizada, e espera-se um novo ciclo de tempestades a partir de quinta-feira.

Na terça-feira, as autoridades continuavam drenando cerca de 3 mil metros cúbicos de água por segundo através do reservatório principal. As áreas desgastadas do reservatório de emergência estão sendo cobertas com pedras, antes das chuvas previstas para quarta e quinta-feira, que podem voltar a encher a represa.

Patricia está refugiada em um centro de eventos do condado Placer, que tem capacidade para 500 pessoas. Água vaza de barragem na Califórnia, nos Estados Unidos 

G1