Por pbagora.com.br

 O palmeirense que resolveu gastar seu sábado de sol no Pacaembu não deve ter se arrependido, embora tenha tomado alguns sustos ao longo da tarde. Diante de pouco mais de 21 mil pagantes, a equipe de Gilson Kleina chegou a sofrer, especialmente no primeiro tempo, mas bateu o Sport por 2 a 1 com dois belos gols de Wesley e está cada vez mais próxima do retorno à Série A do Campeonato Brasileiro.

Agora, o Palmeiras tem 55 pontos e abriu mais vantagem sobre o quinto colocado da tabela. O Icasa tem 38 pontos, diferença de 17 para o líder. Com a derrota do Sport, diretamente interessado nessa conta, segue com 37. Já a distância para a vice-líder Chapecoense é de nove pontos.

Se mantiver esse ritmo, o Palmeiras pode conquistar sua vaga já nas próximas rodadas, dependendo também dos outros resultados. Seria um prêmio para uma equipe que vem agradando, apesar de seguir apresentando algumas falhas.

Neste sábado, o roteiro foi o mesmo. Com o apoio do público, o Palmeiras partiu para o ataque logo nos primeiros segundos de jogo. Com pouco mais de um minuto, Valdivia fez bela jogada pela esquerda e Wesley chutou da intermediária, acertando um golaço no canto direito de Magrão, que pouco pôde fazer.

Com a vantagem alviverde, o jogo passou cerca de 15 minutos em banho-maria. O Sport ficou acuado e demorou a começar a construir jogadas no setor ofensivo. O Palmeiras, por sua vez, parou no bloqueio rival, sendo que a distância de Valdivia para os pontas Ananias e Vinicius não ajudou em nada.

Quando os dois times acordaram, o jogo tornou-se bastante interessante. O Sport exigiu boas defesas de Fernando Prass em três oportunidades. Aos 17 minutos, ele desviou um chute de Felipe Azevedo que pararia na trave, para George Lucas furar e perder boa chance na sequência.

Aos 26 minutos, o mesmo Felipe Azevedo bateu rasteiro, apertado, e o goleiro do Palmeiras salvou com os pés. A melhor delas, porém, foi aos 39 minutos, quando Marcelo Cordeiro cruzou e Felipe Azevedo, de novo, bateu em cima de Prass, que pegou no reflexo. Os lances dão o tom da partida, que em geral foi dominada pelo Sport antes do intervalo.

Mesmo assim, o Palmeiras também levou perigo do outro lado. Valdivia teve sua chance e desperdiçou, assim como Alan Kardec, que por duas vezes não conseguiu escorar cruzamentos rasteiros.

Na etapa final, tudo mudou. Com mais presença no meio-campo após a entrada de Charles na vaga de Alan Kardec, o Palmeiras cresceu no jogo. Depois de Valdivia perder outra chance, Wesley, aos 9 minutos, não perdoou. Com liberdade, o volante carregou pelo meio em um contra-ataque e bateu bonito no canto de Magrão, da entrada da área, para fazer 2 a 0.

O lance acalmou um jogo que ameaçava ficar perigoso para o Palmeiras, e estourou a festa na torcida. “Festa no chiqueiro”, gritaram os torcedores presentes no Pacaembu, animados com a boa campanha do time na Série B.

A esperança de reação do Sport sofreu um duro golpe aos 20 minutos, quando Tobi foi expulso por duas faltas violentas sobre Vinicius e Valdivia. Com um a menos, o time pernambucano se retraiu e abdicou do ataque, enquanto o Palmeiras passou a se poupar pela vitória garantida.

Para os donos da casa, a calmaria serviu para homenagear Valdivia. O chileno vem mantendo uma relação de amor e ódio com as arquibancadas, sendo exaltado pelo público comum e criticado pelas organizadas. Neste sábado, foi bastante aplaudido pelo estádio em geral após ter participado com destaque do jogo.

Só que o Sport ainda pregaria uma última peça no palmeirense mais desconfiado. Aos 36 minutos, após uma falta despretensiosa pela esquerda, Rithely subiu mais alto que a zaga, desviou de cabeça e marcou o primeiro de Sport. Só que a reação não virou empate, e o Palmeiras, não sem mais alguns sustos, segurou a vitória nos minutos finais.

Agora, o Palmeiras terá uma semana completa de treinamentos até o jogo com o América-RN, no próximo sábado, de novo no Pacaembu. Já o Sport volta a jogar no meio de semana, no Paraguai, contra o Libertad, pela Copa Sul-Americana.

 

 

UOL